Sexta feira, 16 de novembro de 2018 Edição nº 15053 01/09/2018  










Anterior | Índice | Próxima

Funrural, futuro ainda é incerto

A natureza constantemente relembra ao homem que a vida é feita de ciclos, sendo preciso plantar para colher. Em perfeita harmonia com o meio, e necessariamente atentos a tudo o que se passa a seu redor, os empresários do agronegócio sabem muito bem que o planejamento é o primeiro passo em qualquer trabalho que se queira bem-sucedido.

Quer para a condução de seus animais a uma exposição, para a realização de negócios em outras feiras de relevância ou mesmo na condução das operações diárias, o sucesso duradouro impõe foco ferrenho no hoje combinado com ações voltadas para o amanhã.

Incentivos fiscais e financeiros para tanto existem, e a modelagem de projetos eficientes é prática que só cresce no ambiente de negócios brasileiro, mesmo sendo nosso agronegócio bastante competitivo globalmente.

O amanhã está sendo encaminhado por parte de alguns empresários no que diz respeito à indispensável re(i)novação de processos e produtos e à manutenção de sua eficiência e competitividade através da construção de programas de relacionamento e inovação aberta com startups do agronegócio.

Mas poderia dizer-se o mesmo de sua dimensão tributária?

Analisando-se aqui, exclusivamente, a declaração de constitucionalidade do Funrural, sob a qual ainda pairam diversas dúvidas e incertezas que precisarão ser esclarecidas pelo Poder Judiciário, é certo que hoje é devido o pagamento da contribuição rural. Além disso, a partir de janeiro de 2019, o imposto precisará ser considerado na composição de custos das agroindústrias, cooperativas e empresas do agronegócio, sobretudo por conta da inovação legal que permitirá a opção de recolhimento pela folha de salários ou pela receita bruta.

A opção pela forma de recolhimento do tributo será anual, ou seja, a cada ano poderão as empresas escolher como apurar e pagar o imposto. Um ciclo como aqueles que a natureza nos revela graciosamente e que percebemos sem esforço.

Ao contrário, o do Funrural demanda uma análise profunda e ponderada, pois uma escolha equivocada pode arrasar a lavoura de um ano inteiro. Diferentemente da natureza, o futuro do Funrural ainda é incerto: surgirá a primavera após o tempo de inverno?



Os empresários do agronegócio sabem muito bem que o planejamento é o primeiro passo em qualquer trabalho que se queira bem-sucedido



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Previdencia social é o recolhimento que   - acir carlos ochove




19:26 Jayme lembra que criou Unemat e Maggi pede voto para Sachetti
19:26 Selma não dividirá mais palanque com Taques e Nilson
19:26 Taques pede reflexão, adversários atacam
19:25 Moisés Franz questiona o agronegócio
19:24 Metade da verba depende de aprovação do Congresso


19:24 BOA DISSONANTE
19:23 PIB cresce 0,2%; indústria cai 0,6%
19:23 Temer recua e adia reajuste para 2020
19:22 'Bolsonaro tem o hábito de agredir e ofender mulheres'
19:22 TSE rejeita contestação e aprova registro
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018