Domingo, 21 de abril de 2019 Edição nº 15045 22/08/2018  










DERROTAAnterior | Índice | Próxima

Vasco sai vaiado após novo tropeço

Da Uol/Folhapress – São Paulo

O Vasco deixou o campo de São Januário (RJ) após o empate em 1 a 1 com o Ceará, na segunda-feira, pelo Campeonato Brasileiro, sob os gritos de "time sem vergonha".

Artilheiro da equipe na temporada e xodó da torcida, Yago Pikachu concordou com as vaias e admitiu que o resultado foi ruim para as pretensões do Vasco, que agora fica em situação delicada na competição com apenas um ponto à frente da zona de rebaixamento.

"Torcida está coberta de razão. Não estamos numa situação confortável na tabela. Esse era um jogo muito importante para nossas pretensões. A parte debaixo está muito equilibrada. Uma vitória hoje nos daria tranquilidade para nossa sequência. Esse resultado é péssimo para nós e agora temos que buscar fora de casa para recuperar", disse ao Sportv.

Na avaliação de Pikachu, o Vasco não conseguiu construir jogadas com qualidade e foi mais no "abafa" durante toda a partida.

"Tinha que ter um pouquinho de paciência. O time foi mais na euforia, cruzando as bolas de qualquer jeito. Até criamos oportunidades, mas não foi aquela coisa trabalhada", disse.

Amanhã, o time cruzmaltino visita o Atlético-MG em Belo Horizonte (MG). Já o Ceará encara o São Paulo, domingo, na capital paulista.

JUSTIÇA

Bruno Rulière, juiz em exercício no Juizado do Torcedor e Grandes Eventos do Rio de Janeiro, manteve o afastamento de eventos esportivos de 71 torcedores do Clube de Regatas Vasco da Gama, que estiveram na segunda-feira, no Fórum Central do Rio, em audiência de instrução e julgamento de processo instaurado no ano passado. As informações são da Agência Brasil.

Presos por policiais do Grupo Especial de Policiamento em Estádios da Polícia Militar, os réus estão sendo acusados de formação de quadrilha (artigo 288 do Código Penal), incitação à violência (artigo 41-B da Lei 10.671/03) e de desobediência (artigo 330 do Código Penal), por desrespeitar decisão judicial que proíbe reunião da Força Jovem do Vasco num raio inferior a 5 quilômetros do local de partida de futebol.

COMO FOI

Os torcedores estavam reunidos antes de jogo Flamengo x Vasco, no dia 28 de outubro de 2017. O Juizado do Torcedor já determinou o afastamento dos estádios de um total de 644 torcedores no Estado do Rio.

A audiência de segunda-feira durou cinco horas e foram ouvidas testemunhas de acusação, o subcomandante do Gepe e outros três policiais que executaram as prisões na sede da Torcida Jovem do Vasco, na Rua Bonfim, em São Cristóvão.

Na ocasião, os policiais aprenderam no local um punhal, um soco inglês, um porrete e fogos de artifício.

Um dos policiais reconheceu entre os réus seis integrantes da Força Jovem do Vasco. Questionados por advogados de defesa, os policiais reconheceram que as armas não foram aprendidas com os réus, mas no local onde eles se encontravam. Uma nova audiência está marcada para 5 de novembro próximo.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:28 Amazon inclui lojas de moda e esportes no Brasil
19:28 Confira como conseguir a aposentadoria integral
19:28 Empresários mato-grossenses começam recuperar a confiança
19:27 Para fugir da tabela do frete grandes empresas planejam ter frota própria
19:27 Milho e Mato Grosso podem ter perdas, prevê Anec


19:26 BOA DISSONANTE
19:26 Quando o crime compensa
19:25 Proibição do Glifosato
19:24 O debate, o voto e a rua
19:24 Fotografias ofensivas
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018