Sábado, 07 de dezembro de 2019 Edição nº 15045 22/08/2018  










PALMEIRASAnterior | Índice | Próxima

Ex-rival se destaca e pode pegar o Bota

Contratado para o time sub-20 há menos de um mês, depois de rescindir com o Corinthians, o lateral direito Lucas Minele, 19 anos, treinou com os profissionais

ARQUIVO
A chegada do técnico Luiz Felipe Scolari deu novo ânimo à carreira do centroavante Deyverson no Palmeiras
RAFAELA CARDOSO
Da Folhapress – São Paulo

No primeiro treino visando ao duelo com o Botafogo, hoje, no Allianz Parque, o técnico Luiz Felipe Scolari viu um prata de casa mostrar na Academia de Futebol que tem bola nos pés.

Contratado para o time sub-20 há menos de um mês, depois de rescindir com o Corinthians, o lateral direito Lucas Minele, 19 anos, treinou com os profissionais.

Com direito a dribles e caneta em Diogo Barbosa, Minele despertou até certa irritação em Borja, que dividiu mais bruscamente com ele.

Os jogadores que atuaram em Salvador fizeram trabalhos regenerativos. Os demais participaram de um coletivo em campo reduzido, treinaram cruzamentos e também finalizações.

SUPERAÇÃO

A chegada de Luiz Felipe Scolari deu novo ânimo à carreira de Deyverson. O centroavante de 27 anos, contratado pelo Palmeiras há pouco mais de um ano, foi recebido sob olhares desconfiados e sofreu críticas dos torcedores por suas atuações abaixo do esperado. Agora, em 2018, o jogador praticamente renasceu no clube alviverde.

Com a nova comissão técnica do Verdão, Deyverson vem ganhando mais oportunidades, já que Felipão prioriza um estilo de jogo com um homem fixo na frente. Borja e Deyverson se alternam na função.

O faro de gols do carioca está aparecendo aos poucos. Dos quatro que Deyverson marcou na temporada, três saíram nos últimos dois jogos do Brasileirão: um contra o Vasco, no Allianz, e dois contra o Vitória, em Salvador.

"O Deyverson precisava de confiança. Confiança, quando a gente dá e a pessoa assume, ela cresce e passa a fazer algumas coisas com mais qualidade. Aí ela mesma se desenvolve. Foi isso o que aconteceu com o Deyverson", elogiou Felipão.

O atacante chegou ao Palmeiras a pedido de Cuca, após se destacar no Alavés, da Espanha. Ele custou 5 milhões de euros (R$ 18,7 milhões, cotação da época).

"Hoje, mais do que nunca, a gente viu que o Deyverson é um atacante. Que é um jogador que faz falta em qualquer time", afirmou Scolari.

ACORDO

O conselho deliberativo do Palmeiras aprovou em reunião extraordinária na segunda-feira a validade dos aditamentos contratuais com a Crefisa, que foram assinados em janeiro e fizeram com que o clube assumisse uma dívida de R$ 120 milhões com a patrocinadora.

O resultado é uma vitória do presidente Maurício Galiotte, que convocou a reunião após o Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) rejeitar os balancetes mensais de janeiro, fevereiro e março por causa do passivo assumido pelo clube, e de Leila Pereira, conselheira e dona da empresa de crédito.

Dos 278 conselheiros aptos a votar, 225 compareceram à reunião na sede social do clube. Destes, 141 votaram a favor dos aditamentos, enquanto 67 se abstiveram de votar e 17 foram embora antes da votação. A maioria simples já era suficiente para aprovar os contratos.

Com a decisão já esperada do conselho em favor do contrato com a Crefisa, na prática, as rejeições de contas do COF, de maioria oposicionista, ficam esvaziadas de poder. Membros da oposição têm afirmado que o conselho não tem competência prevista no estatuto do clube para decidir sobre a reestruturação do contrato, e que a decisão desta segunda, portanto, seria inválida. Conselheiros desse grupo tentaram inclusive impedir a deliberação sobre o tema na Justiça, mas foram inicialmente derrotados.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:28 Amazon inclui lojas de moda e esportes no Brasil
19:28 Confira como conseguir a aposentadoria integral
19:28 Empresários mato-grossenses começam recuperar a confiança
19:27 Para fugir da tabela do frete grandes empresas planejam ter frota própria
19:27 Milho e Mato Grosso podem ter perdas, prevê Anec


19:26 BOA DISSONANTE
19:26 Quando o crime compensa
19:25 Proibição do Glifosato
19:24 O debate, o voto e a rua
19:24 Fotografias ofensivas
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018