Terça feira, 20 de agosto de 2019 Edição nº 15045 22/08/2018  










JUÍNAAnterior | Índice | Próxima

Número alarmante de hanseníase Preocupa o Ministério Público

Da Reportagem

Mato Grosso tem a maior taxa de detecção da hanseníase no país, de acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Em Juína (730 quilômetros, ao nordeste de Cuiabá), o Ministério Público do Estado (MPE) passou a desenvolver campanhas diante do número alarmante de casos registrados. Só este ano, o município registrou 250 novos diagnósticos.

De acordo com o Sinan, no ano de 2015, a taxa de novos casos da doença foi de 93 registros a cada 100 mil habitantes, no Estado. No ano passado, 2.658 mil novos casos foram detectados. Entre 2009 e 2016, foram registrados 1.334 casos em crianças menores de 15 anos, o que representa 6% do total de registros.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, a iniciativa de mobilização ocorreu após o alerta recebido do Centro de Detenção Provisória do município. “No local não tem médico ou enfermeiro por omissão do Estado. Inicialmente soubemos de cinco casos, mas como não teriam profissionais para realização do diagnóstico, o Ministério Público, Secretaria Municipal de Saúde e o Conselho da Comunidade se organizaram e enviaram equipes médicas para análise da população carcerária”, disse Linhares.

De um total de 250 presos, 110 aproximadamente chegaram a ser avaliados. Sendo que 40 deles tiveram diagnóstico fechado de hanseníase. A situação é grave também fora do presídio, aonde foram detectados vários casos entre crianças e adolescentes.

“A preocupação maior se decorre na detecção de casos em crianças ou adolescentes, levando em consideração que o bacilo se propaga após um contato mínimo de cinco anos com o indivíduo doente. Isso geralmente acontece quando o doente faz parte da família e mora na mesma casa”, alerta o promotor atuante na 1ª Promotoria de Justiça Cível.

Em Juína, segundo o MPE, as unidades básicas de saúde estão preparadas para diagnosticar e orientar ao tratamento. Além disso, o Ministério Público passou a realizar audiências e reuniões com segmentos da sociedade para orientar e coordenar esforços intersetoriais.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:28 Amazon inclui lojas de moda e esportes no Brasil
19:28 Confira como conseguir a aposentadoria integral
19:28 Empresários mato-grossenses começam recuperar a confiança
19:27 Para fugir da tabela do frete grandes empresas planejam ter frota própria
19:27 Milho e Mato Grosso podem ter perdas, prevê Anec


19:26 BOA DISSONANTE
19:26 Quando o crime compensa
19:25 Proibição do Glifosato
19:24 O debate, o voto e a rua
19:24 Fotografias ofensivas
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018