Sábado, 21 de setembro de 2019 Edição nº 15043 18/08/2018  










Anterior | Índice | Próxima

Tite diz não se sentir seguro para chegar até a Copa-2022

Da Folhapress

Com contrato renovado com a CBF até a Copa do Mundo do Catar, o técnico Tite afirmou ontem que não se sente seguro de que realmente vá ficar no cargo até o início da competição, que será realizada no fim de 2022.

"Não me sinto seguro. O futebol exige constantemente um grande trabalho, resultados... Ao longo da história foram Zagallo, Parreira e Dunga que permaneceram o ciclo todo. Tomara que eu consiga, que a ideia é essa", disse Tite, em entrevista no Rio de Janeiro, após sua primeira convocação desde a derrota para a Bélgica por 2 a 1, nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia.

O treinador assumiu a seleção em 2016, depois da demissão de Dunga, mas não levou o Brasil ao título mundial.

"Tivesse um ciclo completo aqui eu não estaria aqui, pois entendo que o outro profissional deva estar aqui, como Abel, Paulo Autuori, foram campeões mundiais e não estiveram aqui. Nós tínhamos a possibilidade, saímos com o melhor segundo tempo da Copa, para mim, o melhor jogo, pela qualidade do adversário e por quanto ela criou. Era justo chegar na semifinal, para mim, era justo", analisou o treinador.

Tite foi prestigiado no cargo pela diretoria da CBF, que o convidou a permanecer mesmo com a derrota. Mas o técnico levou 18 dias para dar a resposta de que iria continuar no comando da seleção. Ele explicou a demora.

"Fiquei 15 dias sem dormir direito. Mais que 15 dias. Sou humano, acordo às vezes 2 da manhã chutando a bola do Firmino, a do Gabriel, tirando a mão do Courtois, mas em um jogo de futebol isso acontece", lamentou Tite, citando lances do jogo que o Brasil perdeu para a Bélgica por 2 a 1, em Kazan.

Apesar do revés na Rússia, o técnico não quis citar erros cometidos durante a preparação da seleção.

"Os erros que eu cometi, me servem de aprendizado. Sou um ser humano incompleto. Na Copa do Mundo, se joga contra equipes de altíssimo nível. Devo considerar uma série de aspectos positivos", afirmou o treinador.

O Brasil volta a campo no dia 7 de setembro, quando enfrenta os Estados Unidos. Quatro dias depois, faz novo amistoso, desa vez diante de El Salvador. Ambos os jogos serão nos EUA.A12



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Com a teimosia nas escalações- centro a  - AUREMÁCIO CARVALHO




18:14 Embarques de milho somam US$ 1,34 bi em agosto, alta de 169,2%
18:13 Confinamento impulsiona abates em MT
18:02 Selma muda para o Podemos
18:02 BOA DISSONANTE
18:01 Ajuste no lugar errado


18:01 Medidas cautelares e prerrogativa de foro
18:00 Força feminina
17:59 Pivetta assume governo pela primeira vez
17:59 Revisão aponta superávit de R$ 121 milhões
17:59 Vereador entrega cargos que possuía na Prefeitura
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018