Terça feira, 22 de outubro de 2019 Edição nº 15043 18/08/2018  










PALMEIRASAnterior | Índice | Próxima

Verdão vence o Bahia em primeira decisão de Felipão

LUIZ COSENZO
Da Folhapress – São Paulo

O Palmeiras está na semifinal da Copa do Brasil. Na quinta-feira, a equipe alviverde venceu o Bahia por 1 a 0, no estádio do Pacaembu, pela partida de volta das quartas de final da competição mata-mata. O jogo foi realizado no local porque o Allianz Parque receberá o show do grupo musical Tribalistas.

O clube paulista precisava de um triunfo simples para avançar no torneio após empatar o jogo de ida por 0 a 0, realizado há 15 dias, em Salvador.

Agora, o Palmeiras enfrentará na próxima fase o Cruzeiro, que eliminou o Santos na quarta-feira. Os jogos estão marcados para os dias 12 e 26 de setembro. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) vai realizar o sorteio para definir os mandos de campo na próxima quarta-feira (22).

Antes, o time dirigido por Felipão focará suas atenções no Campeonato Brasileiro e na Copa Libertadores. O time faz seis jogos pelo Nacional (contra Vitória, Botafogo, Internacional, Chapecoense, Atlético-PR e Corinthians) e um pela Libertadores (Cerro Porteño).

Com a vitória sobre o Bahia, o treinador Felipão permanece invicto. Em quatro jogos que ficou no banco de reservas, conquistou três vitórias -contra o Cerro Porteño e Vasco, além do triunfo de quinta-feira -, e um empate diante de América-MG.

O time também completou seis jogos sem tomar gol. A última vez que a defesa foi vazada foi na derrota para o Fluminense por 1 a 0, em jogo realizado no dia 25 de julho. O revés custou a demissão do técnico Roger Machado.

ANULAR A FINAL

O Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) se reuniu na quinta-feira para julgar o pedido do Palmeiras de impugnação da decisão do Campeonato Paulista de 2018. No julgamento, o vice-presidente do órgão, auditor Otávio Noronha, e ex-presidente da casa Ronaldo Piacente pediram vistas do processo, adiando a decisão do caso para uma próxima sessão da turma.

O clube alviverde tentava impugnar a decisão da competição por considerar que a arbitragem sofreu interferência externa no segundo jogo das finais, em 8 de abril, no Allianz Parque. Na ocasião, o Corinthians venceu por 1 a 0, graças a um gol de Rodriguinho, e faturou o título na disputa por pênaltis.

No jogo em questão, o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza marcou um pênalti de Ralf sobre Dudu aos 26min do segundo tempo. No entanto, após minutos de paralisação, cancelou a marcação e seguiu com o jogo.

O pedido de vista fez a defesa palmeirense comemorar. "O recado que fica é que a atuação do Palmeiras é correta desde o início. Trouxemos provas. Estamos vendo com bons olhos esse pedido de vistas. Apresentamos tudo que poderíamos e buscamos provar a interferência externa", disse o advogado Américo Espallargas.

O clube alviverde foi o primeiro a se pronunciar. Depois, representantes da Federação Paulista de Futebol também se manifestaram naquela que era a segunda pauta do dia.

A FPF pediu sua entrada como parte interessada no processo, o que foi aceito pelo Pleno. Na sequência, a entidade paulista explicou todo o procedimento do TJD-SP, disse não ver fatos novos e defendeu que se mantivesse a decisão que mantém o resultado.

Na sequência, o procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua, disse acreditar que houve irregularidades no processo da marcação do pênalti -demorado a seu ver- mas descartou a impugnação, afirmando não haver "prova determinante de interferência externa para alteração de resultados".

Com os posicionamentos, coube ao auditor José Perdiz proferir seu voto. O relator do caso disse que "a alteração de um resultado de campo só deverá ocorrer se a lei for descumprida de maneira inequívoca", o que afirmou não ter ocorrido, rejeitando a impugnação.

O relator ainda citou a polêmica no Fla-Flu de 2016, que também gerou questionamentos sobre uma possível interferência externa. E, como daquela vez, defendeu a manutenção do resultado.

"Acho um caso delicado, apresentaram-se boas provas e quero analisar melhor. Prometo máxima urgência para observar o caso e votar", justificou Otávio Noronha.

As próximas sessões do Pleno do STJD serão itinerantes: dia 31 de agosto, em Curitiba, e em 12 de setembro, em Manaus. Uma nova sessão para resolver o impasse paulista só ocorrerá depois disso.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:09 Lojistas apoiam o Cuiabá por vaga
19:09 4ª Corrida do Exército começa hoje
19:08 Diego Aguirre aprova bom desempenho
19:08 Tite diz não se sentir seguro para chegar até a Copa-2022
19:08 Sai a primeira convocação após a Copa


19:07 III Corrida será nos dias 25 e 28
19:07 Botafogo vence e pega o Bahia
19:07 Verdão vence o Bahia em primeira decisão de Felipão
17:56 Grêmio com força máxima contra Corinthians
17:45 BOA DISSONANTE
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018