Quinta feira, 22 de agosto de 2019 Edição nº 15043 18/08/2018  










LEITORAnterior | Índice | Próxima

Liberação do desmatamento em APA ameaça mais de 2 mil nascentes

Este governo estadual é uma vergonha. O governador, que diz não ter terra nem na unha, está ajudando os grandes proprietários de terra a destruírem Mato Grosso.

RUTH AQUINO, educadora, Cuiabá/MT

ruthaquino1965@hotmail.com

***



Esse povo do Ministério Público não tem o que fazer. Só sabem pedir aumento, como fizeram agora, e atrapalhar o desenvolvimento de Mato Grosso.

JOÉ PEDRO RANGREL, dentista, Cuiabá/MT

jpranegl@maxilar.com.br



Mauro Mendes é o candidato mais rico

Infelizmente a Receita Federal não pode fazer uma defasa nessas declarações para saber sobre o aumento de patrimônio e até diminuição. O quê revolta é verificar que tem candidato pobrinho...pobrinho que dá até dó.

WILSON BARBOSA, aposentado, Cuiabá/MT

wilson.a.barbosa.wb@gmail.com



Trabalhador avulso não é escravo

Pura realidade o noticiado pelo Dr.Padilha, pois como trabalhador da categoria e atualmente como Diretor Administrativo-financeiro do Sindicato Classista, recebemos diariamente denúncias de exploração e desrespeito às leis trabalhistas e principalmente à da categoria (lei federal 12023/09). Hoje, muitos "Gatos" estão travestidos de empreiteiros de mão de obra, mas nós vamos fiscalizar sistematicamente, e contamos com apoio do Ministério Público Federal do Trabalho, DRT-MT e Justiça do Trabalho.

JOEMIR EMENEGIDIO SIQUEIRA, Movimentador de Mercadorias, Cuiabá/MT

joemir.sintrammcba@outlook.com.br



De perpetuação

A história é cíclica, pelo menos no mundo do raciocínio científico, lógico e racional, de forma que os militares chegam mais uma vez próximo a retomar o poder executivo federal, da mesma forma como ocorreu na primeira República, onde houveram candidatos militares e ligados aos militares, como, em seguida, Getúlio, que fora militar, para depois, em torno de trinta anos, aparecerem os dois militares protagonistas da corrida presidencial, destacados no artigo, passando, ainda, pelo período dos Generais-Presidentes. Isso tudo nos mostra a história que é fruto antes de tudo da negligência da sociedade civil e do egoísmo de seus representantes, portadores de todos os vícios e da perda de valores éticos e morais dos seus eleitores, paradoxalmente a tudo que os militares buscam minimizar em suas instituições. Como disse Hegel: o que a história ensina é que os governos e as pessoas nunca aprendem com a história. Destarte, se não for nessa eleição, como a própria história brasileira mostrou, nas próximas eleições os militares estarão no poder executivo para buscar minimizar a vida deplorável e medíocre que nossos políticos tem buscado para nosso país.

FLÁVIO BENEDITO DE SOUZA, Funcionário Público, Cuiabá/MT

flaviosouzab@hotmail.com



Alunos não sabem Português e Matemática

Decepcionante. Estamos construindo uma nova classe de analfabetos em nossa sociedade.

WALTER HIGINO, Corretor, Cuiabá/MT

whigino@bol.com.br



Câmara quer deixar de ser chamada de "Casa dos Horrores

Qual será o novo nome da Câmara de Cuiabá? - Puxadinho do Alencastro - A Casa dos Pelegos - Abrigo dos Desocupados - Aterro Sanitário - Paraiso da Corrupção.

DORALICE SILVA, Cuiabá/MT



Taques sonha ser prefeito de Cuiabá

Pedro Taques foi o melhor governador de Mato Grosso, quando sair, daqui a cinco anos, poderá se candidatar a prefeito e ser, também, o melhor prefeito de Cuiabá.

RITA DE CÁSSIA, Cuiabá/MT



Bancada de Mato Grosso terá renovação de pelo menos 50%

Sabemos que a legislação protege e impõe uma grande vantagem dos atuais sobre os de primeira viagem. Mas, vamos torcer para que este percentual atinja 100%.

MARIO MARCIO DA COSTA E SILVA, eng.civil, Cuiabá/MT

mariomarcio1959@bol.com.br



Marcha à ré à frente

Pior se a coisa dá certo. Se a economia funcionar, se a criminalidade cair, se a seleção for hexa, se..., se..., o que vão dizer os que entendem de tudo?

PAULO ALMEIDA, empresário, Cuiabá/MT



Quase 14 mil estrangeiros residem em MT

É lamentável. Não conseguimos administrar nosso povo e nos empurram populações estrangeiras, que , é claro, devem receber atendimento dos poderes públicos. só um governo nacional, de fato, para cuidar dos brasileiros. Devemos pensar no que significa essa abertura de fronteiras. Entra de tudo no nosso território, desde gente que precisa de amparo até mercenários internacionais. Cada povo tem o governo que merece. Os que chegam, mais ainda. Não conseguiram lutar pelo seu território e mudam para ver o que acontece. O mais importante dessa historia é que a conta quem paga somos sempre nos. Depois ficam a dizer que não tem dinheiro nos orçamentos públicos para atender o nosso trabalhador. Votou errado agora aguentem o tranco.

ACIR CARLOS OCHOVE, Cuiabá/MT

ochove@terra.com.br



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:09 Lojistas apoiam o Cuiabá por vaga
19:09 4ª Corrida do Exército começa hoje
19:08 Diego Aguirre aprova bom desempenho
19:08 Tite diz não se sentir seguro para chegar até a Copa-2022
19:08 Sai a primeira convocação após a Copa


19:07 III Corrida será nos dias 25 e 28
19:07 Botafogo vence e pega o Bahia
19:07 Verdão vence o Bahia em primeira decisão de Felipão
17:56 Grêmio com força máxima contra Corinthians
17:45 BOA DISSONANTE
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018