Sábado, 18 de janeiro de 2020 Edição nº 15032 03/08/2018  










SANTOSAnterior | Índice | Próxima

Técnico Cuca lamenta falta de meia

SAMIR CARVALHO
Da Uol/Folhapress – Santos

O técnico Cuca lamentou o resultado, mas aprovou a atuação do Santos na derrota diante do Cruzeiro por 1 a 0, na quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Para ele, a equipe santista jogou mais do que o time mineiro, mas a falta de meia de criação foi determinante para a derrota do alvinegro praiano.

"Se formos pegar jogo desde o primeiro tempo, vemos jogo com poucas chances, truncado, o Cruzeiro faz marcação atrás e tenta sair, buscando o contra-ataque. Mano sabe jogar mata-mata, sabe que é importante não perder. Jogaram fechadinhos e tivemos dificuldade pela falta de espaço. Fica claro no comando as necessidades, jogador que tem um deslumbro, criação melhor. Faltou isso e a definição, tínhamos o controle, sem ceder o contra-ataque, bem posicionados, mas não era o suficiente. Sentíamos a falta de algo mais, ela vieram, Gabigol chutou e passou perto, depois goleiro pegou e a bola ainda sobrou no pé bom do Pituca", afirmou Cuca.

O novo treinador santista iniciou a partida no esquema 4-1-4-1, mas fez variações para o 4-3-3 e até 3-4-3. Pituca e Renato foram utilizados como meias durante o jogo, mas Cuca reconhece que os dois jogadores não possuem as características de um meia de criação.

"O Cruzeiro valorizava bem o empate, sem grandes riscos, até que o Raniel protegeu, defendeu e chutou bem, na única chance clara. Mexida melhorou um pouco, depois perdemos um Pituca, que não é um meia. Tentamos com ele adiantado, tentamos com Copete, com presença na área e bom cabeceio, chute forte. Jogava assim lá fora e acabou que não surtiu efeito. Temos que lamentar a derrota, mas não o jogo. Jogamos um pouco melhor e fomos castigados com o gol que tomamos."

Outra novidade de Cuca foi a utilização de Victor Ferraz no meio-campo. Ele colocou Daniel Guedes no lugar de Renato e deslocou o camisa 4 para o meio-campo.

"Com Alison, Renato e Pituca, Renato e Pituca têm liberdade para serem meias, com bom toque de bola. Tivemos bom acerto de passes, choveu o dia todo e tivemos qualidade. Faltou definição, finalizar mais. Tivemos um chute de fora da área, é pouco. É propício da característica. Renato deu contribuição até quando sentimos que precisamos de pouco mais. Victor Ferraz entrou por dentro, bombamos pela direita com o Guedes, mas há um treinador do outro lado e ele sentiu, mexeu... Tivemos boas chances ali. Não conseguimos fazer o gol. Poderíamos ter virado conclusão e acabou não sendo", disse.

Cuca se apresentou ao Santos na terça-feira, no CT Rei Pelé, e não comandou nenhum treino tático antes de sua reestreia no alvinegro praiano. Mesmo assim, o treinador escolheu já comandar o time contra o Cruzeiro na quarta-feira, na Vila Belmiro.

"Mais cômodo era ficar fora, assistir, mas vim para trabalhar. Perdi, assumo a derrota, não tem problema nenhum. É o mesmo time que pode ganhar do Botafogo, Ceará, Galo... Pode voltar com três vitórias, por que não? E ter visto diferente. Torcedor não está bravo com o time, está por não ganhar. Todo torcedor vai ficar bravo sem vitórias. É preciso entender que é futebol", concluiu.

Após o duelo contra o Cruzeiro, o Santos volta a campo no próximo domingo, quando encara o Botafogo, às 16h (de Brasília), no Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já o jogo de volta pelas quartas de final da Copa do Brasil ocorre no próximo dia 15, no Mineirão, em Belo Horizonte.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:40 Wilson Santos próximo da base de Mauro Mendes
17:40 MP investiga suspeita de fraude de pagamento em R$ 3,5 milhões em Cuiabá
17:39 Semana de Cano no Vasco tem busca por casa, dificuldade com português e boa impressão
17:39 Palmeiras mandará clássico contra o São Paulo em Araraquara
17:39 Carlos Sainz mantém vantagem e é tricampeão do Rali Dakar


17:38 Pedro desembarca no Rio para assinar com o Flamengo
17:38 Jobson, do Santos, alfineta Sampaoli e elogia Jesualdo por trato pessoal
17:38 Dos times cariocas, Fluminense buscou mais caras novas com status de titular
17:11 PF prevê novos indiciamentos pela tragédia de Brumadinho só após junho
17:11 Dia 25 de janeiro desmoronamento de barragem da Vale completa 1 ano
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018