Quinta feira, 22 de agosto de 2019 Edição nº 15028 28/07/2018  










BERERÉAnterior | Índice | Próxima

Acusado de desvio do Detran ganha liberdade

Da Reportagem

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu ontem, em caráter liminar, liberdade ao empresário José Valter Kobori, ex-diretor-presidente da EIG Mercados. Ele é um dos principais alvos da Operação Bereré, que investigou um esquema de fraudes em um contrato do Detran-MT.

O ministro Tóffoli responde interinamente pela presidência do STF, já que a ministra Carmem Lúcia está como presidente da República, em virtude da viagem de Michel Temer (MDB) para a reunião do Brics, na África do Sul. Nos plantões, as decisões liminares são analisadas pelo presidente da Corte.

No decreto favorável ao executivo, o ministro deixa claro que a decisão ainda será reanalisada pela relatora da “Operação Bereré” no STF, ministra Rosa Webber.

Kobori está preso no Centro de Custódia de Cuiabá desde o dia 9 de maio, durante a deflagração da 2ª fase da operação, que apura esquema de fraude, desvio e lavagem de dinheiro no âmbito do Detran-MT, na ordem de R$ 30 milhões. O esquema operou de 2009 a 2015.

Segundo as investigações, parte dos valores repassados pelas financeiras à EIG Mercados por conta do contrato com o Detran-MT retornava como propina a políticos, dinheiro esse que era “lavado” pela Santos Treinamento – parceira da EIG no contrato - e por servidores da Assembleia, parentes e amigos dos investigados.

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), Kobori foi o intermediador das propinas pagas pela EIG ao advogado e ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, e ao irmão deste, Pedro Jorge Taques - amigo de infância de Kobori.

As propinas, estimadas em R$ 2,6 milhões, teriam sido pagas como garantia de que a EIG continuaria mantendo o contrato com o Detran na gestão do governador Pedro Taques (PSDB), que é primo de Paulo e Pedro Jorge.

Os valores indevidos, narra a denúncia, foram repassados mediante pagamentos de "bônus" salariais milionários a Kobori, que repassaria a maior parte do montante a Paulo Taques.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:59 Acusado de desvio do Detran ganha liberdade
17:58 Convenções começam hoje, com PT e PDT
17:58 Lista com contas reprovadas pelo TCU tem 222 nomes no Estado
17:58 Dividido, PT decide hoje sobre candidatura própria ou não
17:57 BOA DISSONANTE


17:56 Taques vai à reeleição
17:56 Dia 28 de julho: Dia do Agricultor
17:55 A suspensão da descrença
17:55 A restrição e o veneno
17:55 De parabéns
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018