Quinta feira, 20 de junho de 2019 Edição nº 15027 27/07/2018  










PANTANALAnterior | Índice | Próxima

Entidade internacional deve monitorar onça em Cáceres

Da Reportagem

A onça-pintada que resolveu aparecer na ilha em frente à Praça Barão, em Cáceres (220 quilômetros de Cuiabá), poderá ser monitorada por uma entidade internacional. A idéia é fazer com que a estada da onça no local seja de absoluta harmonia entre a população e o meio ambiente, unindo a segurança das pessoas à proteção do felino.

Há pelo menos uma semana, por conta da presença do felino na ilha, Cáceres, também conhecida como a princesinha do Pantanal, ganhou repercussão nacional. “Não resta dúvidas de que a onça é um grande atrativo que chama a atenção de todos, pois não é comum a forma como ela está aparecendo. Ela é, no momento, um grande cartão de visitas, um ícone do Pantanal que está mostrando Cáceres para o Brasil e para o mundo, e que merece todo nosso respeito, não só agora, mas sempre”, disse o prefeito da cidade, Francis Maris Cruz.

Para garantir a segurança de todos, o prefeito tem feito inúmeros contatos com entidades nacionais e internacionais. Uma delas é o Instituto Sustentar de Responsabilidade Socioambiental. “Estou cuidando pessoalmente da situação e obtendo todas as informações possíveis para que tenhamos as melhores soluções. Precisamos evitar que a onça atravesse o rio, temos que evitar acidentes”, afirmou.

Para tanto, Francis Maris informou que manteve contato com ecólogo norte-americano Douglas Trent, pesquisador-chefe do projeto “Bichos do Pantanal”, que vive no Brasil há mais de 30 anos, sendo boa parte deste tempo dedicada ao estudo do comportamento das onças.

O prefeito informou que é possível controlar o animal através de monitoramento via satélite, o que pode ser feito por meio de uma coleira colocada na onça. “Com esse recurso, o monitoramento saberá o tempo todo a localização da onça, podendo assim evitar que ela atravesse o rio ou chegue perto de locais que coloquem a vida das pessoas e a dela própria em risco”, detalhou.

Segundo o prefeito, a fundação americana Jaguar Conservation Fund seria a responsável por inserir a coleira no animal. Além do “Sustentar”, também farão parte da ação, o Instituto Onça-Pintada, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade e o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros.

Por precaução, placas de alerta para a presença da onça estão sendo instaladas ao longo da baía, na região onde o animal resolveu fazer morada, ou, no mínimo, tirar umas férias, conforme a prefeitura.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:59 Acusado de desvio do Detran ganha liberdade
17:58 Convenções começam hoje, com PT e PDT
17:58 Lista com contas reprovadas pelo TCU tem 222 nomes no Estado
17:58 Dividido, PT decide hoje sobre candidatura própria ou não
17:57 BOA DISSONANTE


17:56 Taques vai à reeleição
17:56 Dia 28 de julho: Dia do Agricultor
17:55 A suspensão da descrença
17:55 A restrição e o veneno
17:55 De parabéns
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018