Quarta feira, 17 de outubro de 2018 Edição nº 15018 14/07/2018  










PRESIDÊNCIAAnterior | Índice | Próxima

Dono da Riachuelo desiste da disputa

Ao abandonar a candidatura, Flávio Rocha disse que abre espaço para o diálogo sobre a construção de uma proposta "mais equilibrada para o Brasil"

ARQUIVO
Flávio Rocha: "Lutamos o bom combate, mas não deu. Não vamos insistir numa luta quixotesca”
THAIS ARBEX
Da FolhaPress – Brasília

O empresário Flávio Rocha (PRB), dono da Riachuelo, desistiu de ser candidato à Presidência.

O movimento abre espaço para que o seu partido, o PRB, declare apoio a outro candidato na corrida ao Planalto.

A sigla faz parte do grupo que discute se sela uma aliança com Ciro Gomes (PDT) ou com Geraldo Alckmin (PSDB), mas o PRB pende para um apoio ao presidenciável tucano.

Aliados de Rocha dizem que a retirada será justificada como um gesto a favor do país e contra "o flerte com os extremos". O PRB deve fazer um apelo pela união das forças de centro em torno de um único projeto.

Ao abandonar a candidatura, Flávio Rocha disse que abre espaço para o diálogo sobre a construção de uma proposta "mais equilibrada para o Brasil".

Neste sábado (14), os presidentes dos quatro partidos do Centrão -PRB, DEM, PP e Solidariedade - se reúnem em São Paulo para definir o caminho do bloco.

Flávio Rocha diz que não vai declarar apoio a ninguém, por enquanto, para a sucessão de Michel Temer.

"O gigante ainda não acordou, os 98% que trabalham, que suam a camisa, pagam impostos e puxam a carruagem do governo ainda não acordaram", afirma ele, que em três meses de pré-campanha não conseguiu passar de 1% da preferência do eleitorado, segundo o Datafolha.

"Lutamos o bom combate, mas não deu. Não vamos insistir numa luta quixotesca. Decidi então liberar o partido [para que apoie outro candidato]", afirmou.

"Eles [integrantes do PRB] foram super-firmes, queriam manter a candidatura. Mas nós consideramos que era a hora de liberar o partido e de eu me ausentar", disse.

CENTRO - A pré-candidatura de Rocha foi anunciada pela cúpula do PRB no dia 23 de março.

Em uma nota assinada pelo presidente da legenda, pelo próprio Rocha e pela bancada do PRB no Congresso, o partido argumenta que é necessária a união das "forças de centro" em um "único projeto".

"Ao deixar a pré-candidatura, o PRB e Flávio Rocha abrem espaço para o diálogo firme em busca de construir a proposta mais equilibrada para o Brasil. O país não pode errar", afirma o texto da nota.

Leia a íntegra da nota divulgada pelo PRB:

Nota à Imprensa

O PRB (Partido Republicano Brasileiro) vem a público informar a retirada da pré-candidatura do empresário Flávio Rocha a presidente da República.

A decisão foi tomada em conjunto entre o presidente nacional do partido, ex-ministro Marcos Pereira, Rocha e a bancada republicana no Congresso.

Há um entendimento claro de que o País não pode flertar com os extremos e, por isso, mais do que nunca durante todo o processo, é fundamental que as forças de centro se unam num único projeto.

Ao deixar a pré-candidatura, o PRB e Flávio Rocha abrem espaço para o diálogo firme em busca de construir a proposta mais equilibrada para o Brasil. O país não pode errar.

A partir de agora, os republicanos estarão integralmente debruçados em liderar esse processo e fazer valer a vontade da maioria dos brasileiros, que é o equilíbrio econômico, a retomada do crescimento e o reencontro com o emprego.

PRB – Partido Republicano Brasileiro

Marcos Pereira, presidente nacional

Flávio Rocha, empresário

Bancada do PRB no Congresso Nacional



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:34 Presidente critica 'calor eleitoral'
19:33 Discurso de Cid coloca em xeque 'frente democrática'
19:33 Críticas vão para programa eleitoral
19:32 Aliados disputam por espaço em ministros
19:31 Grêmio dá atenção para Libertadores


19:31 Palmeiras entra em ritmo de campeão
19:31 São Paulo já está em alerta por vaga na Libertadores
19:30 Barcelona quer afastá-lo por causa de Bolsonaro, diz jornal
19:30 Brasil derrota a Argentina e continua 100%
19:29 Operário vence o Poconé por 3 a 0
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018