Quinta feira, 18 de outubro de 2018 Edição nº 15015 11/07/2018  










Anterior | Índice | Próxima

Subasic conta como suportou dores

Da Folhapress – Moscou

O goleiro Danijel Subasic executava o trabalho de aquecimento, quando sentiu dores na perna pouco antes do início da partida pelas quartas de final contra a Rússia, no último sábado (7). Incerto se poderia jogar, avisou ao fisioterapeuta da seleção da Croácia, que lhe fez uma massagem, e o atleta seguiu direto para o gramado.

Ao longo do duelo, o incômodo voltou. "Mas eu não queria desistir", afirmou o jogador ao site da Fifa, nesta terça-feira (10). "Eu sabia que o treinador precisaria de outra substituição", complementou. Subasic continuou em campo durante os 90 minutos e resistiu aos dois tempos da prorrogação e à decisão por pênaltis.

Tornou-se o herói da classificação para as semifinais. Defendeu uma cobrança e assistiu ao erro dos russos em outra, mesmo jogando sob sacrifício. Ele, ainda, igualou-se ao alemão Harald Schumacher e ao argentino Sergio Goycochea, sendo o terceiro arqueiro a defender quatro vezes em decisões por pênaltis em um Mundial -uma contra a Rússia e três diante da Dinamarca).

Subasic explicou como resistiu. "Durante o intervalo da partida, os massagistas fizeram um trabalho rápido, e, como um carro de Fórmula-1 depois do pit stop, eu estava me sentindo novo em folha."

O desejo de entrar no hall da fama do futebol também lhe ajudou. A Croácia chegou pela segunda vez na história às semifinais -a primeira foi em 1998- e pode obter o feito inédito de ir à final. "A temporada tem sido longa, mas você só joga uma semifinal de Copa do Mundo uma vez na vida, então não há por que desistir", afirmou o goleiro.

Ele garantiu que, apesar do problema físico do jogo anterior, estará em campo contra a seleção inglesa, na quarta-feira (11), às 14h, pelas semifinais, em Lujniki. A expectativa é de um confronto difícil.

"A Inglaterra tem grandes jogadores, eles foram um time fantástico", disse. "Têm muitos jogadores jovens, mas eles são bons, rápidos e jogam por grandes clubes. Será outra partida difícil para nós, um grande desafio", declarou Subasic. O goleiro disse que não há favoritos e que se esforçará ao máximo para obter a vaga na final.

"Entre os meus objetivos pessoais estava o de jogar uma Copa do Mundo e especialmente o de ter um papel importante nas partidas. Eu trabalhei duro no meu clube [Monaco, da França] para chegar a este nível e agora poder aproveitar. Vamos deixar a história acontecer!", finalizou.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:09 Taques minimiza declarações de Maggi
18:09 Wellington Fagundes é condenado pela Justiça
18:08 Programa injeta €3 mi a assentados
18:08
18:08 Clima entre vereadores esquenta na CPI da Saúde


17:50 França vê brilho de jovens e volta à final
17:50 Pela primeira vez desde 1990, algoz do Brasil não chega à final
17:49 Treinador não vê Croácia como zebra diante da Inglaterra
17:49 Subasic conta como suportou dores
17:49 Após polêmica, croatas esperam apoio dos russos
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018