Quarta feira, 17 de outubro de 2018 Edição nº 15006 28/06/2018  










SÉRVIA 0x2 BRASILAnterior | Índice | Próxima

Brasil vence Sérvia e enfrenta México

Com gols de Paulinho e Thiago Silva, equipe de Tite termina em primeiro no Grupo E

FIFA
Gol de Paulinho, que abriu a vitória brasileira de 2 a 0 contra a Sérvia, ontem em Moscou
Da Folhapress – Moscou

O Brasil confirmou sua vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo com a vitória por 2 a 0 sobre a Sérvia, nesta quarta-feira (27), em Moscou. Os gols brasileiros foram marcados por Paulinho e Thiago Silva.

A equipe de Neymar se classificou na primeira colocação do Grupo E, com 7 pontos, e encara na próxima fase o México, segundo colocado do Grupo F. No outro jogo da chave brasileira, Suíça e Costa Rica empataram em 2 a 2 e os suíços, com 5 pontos, vão para as oitavas enfrentar a Suécia.

Adversário do Brasil nas oitavas, o México nunca venceu o Brasil em Copas do Mundo. Foram quatro confrontos até hoje, com três vitórias brasileiras e um empate.

Os triunfos da seleção brasileira aconteceram nos Mundiais de 1950 (4 a 0), 1954 (5 a 0) e 1962 (2 a 0). O empate foi justamente na última Copa, realizada no Brasil, em jogo que terminou 0 a 0.

Para vencer os sérvios nesta quarta, Tite contou mais uma vez com a boa participação de Philippe Coutinho.

Foi do camisa 11 o belo passe para que Paulinho abrisse o placar no primeiro tempo, com um toque por cima do goleiro Stojkovic. Com a assistência, Coutinho já participou diretamente de três dos cinco gols brasileiros na Copa (dois gols e uma assistência).

No segundo tempo, Thiago Silva, que evitou um gol certo dos sérvios, fechou o placar. O zagueiro subiu mais alto que a defesa sérvia para marcar o segundo do Brasil no jogo, o primeiro dele no Mundial.

Após fugir do seu padrão nas alterações feitas durante o jogo na vitória sobre a Costa Rica por 2 a 0, o técnico Tite manteve sua característica no triunfo da seleção brasileira diante da Sérvia por 2 a 0, ontem, na Arena Spartak, em Moscou, pela última rodada do Grupo E da Copa do Mundo.

Assim como nos outros jogos, o treinador também fez três alterações. Desta vez, uma foi por motivo de contusão, outra para manter o ritmo do time e a terceira mais conservadora.

Desde seu primeiro jogo oficial no comando da equipe -em setembro de 2016-, Tite utilizou as três modificações em dez das quinze partidas, incluindo o duelo contra os sérvios.

Nesta quarta-feira, a primeira mudança foi justamente por lesão. Com nove minutos, colocou o lateral esquerdo Filipe Luís, 32, na vaga de Marcelo. Foi a alteração mais rápida feita pelo treinador em 24 jogos -amistosos e partidas oficiais- dirigindo a seleção.

O jogador do Atlético de Madri entrou pela primeira vez em uma partida de Mundial. Em 2010, ele estava cotado para jogar a competição na África do Sul, mas fraturou o tornozelo direito quatro meses antes da convocação. Quatro anos depois, Felipão preferiu levar Maxwell.

Além da entrada de Felipe Luís, Tite fez mais duas alterações padrões. A segunda no jogo foi aos 20 minutos da etapa complementar, quando colocou Fernandinho no lugar de Paulinho. O jogador do Barcelona já havia sido substituído no segundo tempo contra Suíça e Costa Rica, aos 22 minutos e aos 23 minutos, respectivamente.

Já Fernandinho entrou pela quarta vez na etapa complementar com o treinador em partidas oficiais. Contra a Suíça, o volante do City substituiu Casemiro, que havia recebido o cartão amarelo, enquanto diante da Costa Rica entrou no lugar de Gabriel Jesus para ganhar tempo.

A última alteração foi aos 34min do segundo tempo, quando colocou Renato Augusto no lugar de Coutinho, que havia atuado durante os 90 minutos das duas primeiras partidas.

Com a mudança, ele desfez a formação com o quarteto ofensivo. O time ficou com três jogadores de característica de armação: Casemiro, Fernandinho e Renato Augusto.

Já os três atacantes que terminaram o duelo contra os sérvios foram Willian, Neymar e Gabriel Jesus, que manteve o jejum de gols na competição.

Desta vez, Firmino, que havia entrado no decorrer das duas últimas partidas, ficou apenas no banco de reservas.

A atitude do treinador no jogo diante da Sérvia foi totalmente diferente do comportamento dele contra os costarriquenhos. Na oportunidade, Tite fugiu de seu padrão.

Ele surpreendeu ao trocar o atacante Willian por Douglas Costa logo no intervalo da partida. Em jogos oficiais, ele jamais havia feito uma substituição tática logo após o término da etapa inicial.

Contra os costarriquenhos, ele colocou também Firmino no lugar de Paulinho. Assim, deixou em campo cinco jogadores com características ofensivas, o que ainda não tinha feito nas partidas anteriores. O atacante do Liverpool jogou simultaneamente com Willian, Gabriel Jesus, Coutinho e Neymar.

LESÃO - A lesão sofrida pelo lateral-esquerdo Marcelo, ainda no primeiro tempo da partida desta quarta-feira contra a Sérvia, ampliou uma estatística negativa da seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia.

Foi a terceira contusão de um dos convocados pelo técnico Tite em plena disputa do Mundial. Antes de Marcelo, o lateral-direito Danilo, com uma lesão no quadril, e o meia Douglas Costa, com lesão na coxa, também foram vetados pelo departamento médico da seleção.

Nunca antes na história de suas participações na Copa do Mundo o Brasil teve tantos jogadores lesionados em pleno torneio.

A contusão de Marcelo, segundo informou a CBF, foi um espasmo na coluna, em uma tentativa de arrancada. A assessoria da confederação informou que o jogador foi medicado me passa bem.

Em outras Copas, o Brasil enfrentou no máximo um problema de contusão. No total, foram cinco jogadores contundidos nas participações brasileiras em Mundiais.

O primeiro desfalque sofrido pela seleção foi com Pelé. Na Copa de 1962, no Chile, ele sofreu uma distensão muscular durante a segunda partida do Brasil na competição, diante da Tchecoslováquia (empate em 0 a 0), pela fase de grupos. Ele não voltou a disputar o torneio naquela ocasião.

O segundo desfalque ocorreu apenas na Copa da Alemanha, em 1974. O meia Leivinha sofreu uma contusão muscular logo no começo do terceiro jogo do Brasil na competição, diante do Zaire e ficou fora das demais partidas.

A seleção voltou a enfrentar problemas de contusão em Copas do Mundo no Mundial de 1994, nos Estados Unidos. Logo no jogo de estreia, diante da Rússia, o zagueiro Ricardo Rocha sofreu uma lesão muscular, quase no final da partida. Ele não conseguiu se recuperar e acabou afastado.

Na Copa de 2010, na África do Sul, o meia Elano ficou fora do torneio por causa de uma entrada violenta do jogador Tiopté, das Costa do Marfim, na vitória brasileira por 3 a 1, na fase de grupos. O edema no tornozelo direito de Elano persistiu até o final da participação brasileira naquele Mundial.

O último desfalque brasileiro por lesões em plena Copa do Mundo ocorreu em 2014, quando Neymar sofreu uma violenta entrada nas costas de Zuñiga, da Colômbia, nas quartas de final do Mundial do Brasil. O atacante não pode disputar as duas últimas partidas da seleção no torneio, a semifinal diante da Alemanha, na goleada de 7 a 1 e a disputa do terceiro lugar contra a Holanda, derrota por 3 a 0.

MÉXICO - Confirmado como adversário do Brasil nas oitavas, o México nunca venceu a seleção brasileira em uma Copa do Mundo.

Foram quatro duelos na história, três vitórias brasileiras e um empate.

A freguesia começou em 1950, no Mundial realizado no Brasil. Na fase de grupos, a seleção brasileira goleou o México por 4 a 0.

No último encontro, empate, também na fase de grupos e também em Copa realizada no Brasil, em 2014 -0 a 0.

No geral, as duas equipes se enfrentaram 40 vezes, também com domínio brasileiro. Foram 23 vitórias do Brasil, ante dez do México e sete empates.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:32 Justino deve lançar Saad candidato
18:28 Taques lança concessão e rebate críticas
18:28 Justiça eleitoral investiga segurança de Selma Arruda
18:24 Alckmin em Cuiabá na próxima semana
18:24 PSDB deve repassar R$ 1,8 mi para campanha de Taques


18:14 Colômbia avança e Senegal cai no desempate dos cartões
18:14 Japão perde e classifica por diferença de cartões
18:13 Tunísia vira sobre o Panamá e
18:13 Bélgica entra na rota do Brasil
17:52 AL quer mexer no bolso dos deputados
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018