Terça feira, 22 de outubro de 2019 Edição nº 15006 28/06/2018  










SUSTOAnterior | Índice | Próxima

Barão de Melgaço registra tremor de terra

Dados disponibilizados pelo Obsis/Unb, que monitora atividades sísmicas em todo país, 18 tremores já foram registrados nos últimos seis meses em MT


Abalo de magnitude 3,1 na escala Richter ocorreu por volta das 22 horas de terça-feira em Barão de Melgaço
JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

Um tremor de terra foi sentido por moradores de Barão de Melgaço, localizado na região do Alto Pantanal, a 102 quilômetros de Cuiabá. De acordo com o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (Obsis/UnB), o abalo de magnitude 3,1 na escala Richter ocorreu por volta das 22 horas (horário local) de terça-feira. Não houve feridos.

Pelo menos dois muros de casas distintas e paredes de outras duas residências apresentaram rachaduras. Conforme a escala Richter, que vai de 0 a 10, tremores com magnitude de 3.1 não são graves, mas podem causar pequenos danos.

Por telefone moradores do município relataram à reportagem do Diário que ficaram assustados. “Foi muito rápido. Na hora, pensei que tivesse ocorrido uma explosão, algo como um botijão explodindo. Também cheguei a achar que algum carro pudesse ter batido no muro e sai para fora de casa e vi que várias outras pessoas já estavam na rua”, falou o gerente Joilson de Souza, que reside na região central de Barão. “Durante o tremor, meu espelho estava pendurado na janela e chegou de cair no chão”, acrescentou.

Colega de trabalho de Souza, José Luiz Menezes contou que mora em Barão de Melgaço há 30 anos e que este foi o segundo abalo sísmico que já presenciou na cidade. “Foram poucos segundos, mas este foi duas vezes mais forte que o outro. Foi bastante intenso. Tremeu tudo”, afiançou. Uma equipe da Defesa Civil foi encaminhada para a região onde houve os relatos para a elaboração de um relatório.

Conforme dados disponibilizados no site do Obsis/Unb, que monitora atividades sísmicas em todo país, 18 tremores já foram registrados nos últimos seis meses, no Estado. Os dois últimos foram em Torixoréu e Juara, ambos ocorridos no dia 23 de maio passado. Respectivamente, os abalos foram de 1.3 e 2 na escala Richter. Em abril passado, ocorreram três tremores, sendo um em Porto dos Gaúchos (2), Itiquira (2.5) e Sorriso (2.3).

Um dos mais fortes foi sentido pelos moradores de Rondonópolis (220 quilômetros, ao sul de Cuiabá). Por lá, o abalo ocorreu no dia 31 de janeiro, com magnitude 3.5 na escala Richter. Também já foram registrados em Chapada dos Guimarães, Tangará da Serra, Rosário Oeste, Santa Rita do Trivelato, Nova Marilândia, Terra Nova do Norte, Rondonópolis e Porto Estrela. Em 2017, foram 35 tremores de terra.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Esse é o minhocão revirano o fundo da te  - Primitivo Sertânio




18:32 Justino deve lançar Saad candidato
18:28 Justiça eleitoral investiga segurança de Selma Arruda
18:28 Taques lança concessão e rebate críticas
18:24 Alckmin em Cuiabá na próxima semana
18:24 PSDB deve repassar R$ 1,8 mi para campanha de Taques


18:14 Japão perde e classifica por diferença de cartões
18:14 Colômbia avança e Senegal cai no desempate dos cartões
18:13 Tunísia vira sobre o Panamá e
18:13 Bélgica entra na rota do Brasil
17:52 BOA DISSONANTE
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018