Segunda feira, 09 de dezembro de 2019 Edição nº 15005 27/06/2018  










DINAMARCA 0x0 FRANÇAAnterior | Índice | Próxima

França e Dinamarca são vaiadas em primeiro 0 a 0

Da Folhapress – Moscou

França e Dinamarca se enfrentaram ontem com a necessidade de, no mínimo, empatarem para atingir suas pretensões momentâneas - e foi o que aconteceu. Em jogo monótono e sob vaias, as seleções fizeram o primeiro 0 a 0 da Copa na Rússia, já com 38 partidas.

Classificada antecipadamente às oitavas de final e precisando só de um ponto para liderar o Grupo C, a França poupou seis titulares para a partida. Até no gol teve substituição, com Mandanda entrando no lugar de Lloris. A igualdade também servia para os dinamarqueses se garantirem no mata-mata, em segundo.

Ao fim dos 90min, a torcida das duas equipes e até os neutros vaiaram de forma mais intensa. Foi o sinal da insatisfação de 78.011 espectadores que lotaram o estádio Lujniki, em Moscou.

Com a primeira posição, a França agora terá em seu caminho nas oitavas a Argentina. Já os dinamarqueses enfrentarão a Croácia

A França jogará no sábado (30) em Kazan, enquanto a Dinamarca atua em Nijni Novgorod no domingo (1).

O primeiro tempo teve apenas cinco chutes na direção do gol, o que reflete a monotonia da partida, muito disputada na zona do meio de campo, e a dificuldade das equipes para criar lances de perigo.

Destes, quatro foram da França e apenas um da Dinamarca, que se mostrou bem satisfeita com o empate.

Em um lance aos 40min, a Dinamarca chegou na área adversária e foi tocando até recuar ao seu campo. Foi o estopim para uma vaia vir das arquibancadas.

Ao fim do primeiro tempo, mais insatisfação dos torcedores e uma vaia geral.

Nada mudou no segundo tempo, e a partida se tornou ainda mais maçante quando o Peru fez 2 a 0 sobre a Austrália em Sochi, antes dos 10min da etapa final.

Ali o futuro de todas as equipes da chave já estava definida.

O único lance que arrancou algum grito de emoção foi um chute de Nabil Fekir na rede pelo lado de fora aos 25min.

Os dinamarqueses só queriam tocar a bola de lado.

No mais, vaias e a certeza do jogo mais decepcionante da Copa.

RECLAMAÇÃO – Após o jogo, os franceses reclamaram da postura de jogo dos adversários que, segundo eles, prejudicaram o ritmo da partida.

"A gente fez mais do que eles, mas eles não vinham para o ataque, não tinha risco. Eles fizeram o que tinham que fazer [empatar], então não conseguimos buscar [a vitória]. O importante era garantir esse primeiro lugar. Agora temos a oitavas", declarou o técnico Didier Deschamps ao final do confronto desta terça-feira (26).

"Tivemos várias oportunidades de gols, mas não precisávamos correr riscos no jogo, já que este resultado foi bom para todos. Tentamos uma vitória, mas os últimos 15 minutos foram, digamos, um tipo de jogo 'neutro'. Foi uma escolha da parte da Dinamarca e você pode entender, porque eles alcançaram o objetivo deles", acrescentou o treinador em coletiva de imprensa.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:08 VLT: novo edital sai em breve garante Taques
18:07 Pavilhão nacional
18:07 Cidadania e espiritualidade
18:06 O custo de não planejar
18:06 Entre o fúlgido e o fosco


18:06 Saúde não é prioridade
18:05
18:05 Pensa que é PIS?
18:04 ‘O Imortal’ e o Nobel para o Brasil
18:04 Filme 'Os Incríveis 2' quebra tabus
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018