Quinta feira, 22 de agosto de 2019 Edição nº 15005 27/06/2018  










DISCO/CRÍTICAAnterior | Índice | Próxima

Violonista Mauricio Pessoa lança 3º disco

Álbum consegue evocar o passado sem deixar o travo amargo do saudosimo

CARLOS BOZZO JUNIOR
As Folhapress - São Paulo

"Whithout You", terceiro disco do violonista e compositor carioca Mauricio Pessoa, é capaz de tirar o ouvinte do aqui e do agora e levá-lo para o passado de algum lugar. Lugar esse onde o som é ambientado pela saudade, com belos e variados arranjos orquestrais de bom gosto ímpar.

Pessoa tem o cuidado de dar o seu recado em apenas 23 minutos e 10 segundos, o que não deixa a saudade se tornar um lugar enfadonho, melancólico e triste.

Contudo parece haver algum truque nessa concisão, que abarca uma grande variedade de timbres, assuntos, tempos e ritmos; é fácil repetir o disco várias vezes, até se convencer de que colocá-lo no looping é a melhor maneira de escutá-lo.

São 23 músicos que ora atacam com espírito de integrantes de uma clássica orquestra, ora como se fossem uma big band das antigas, cujo som estimula a usar um bom par de fones para ouvir melhor.

O nome de cada músico?

Claro!

Mas antes grife em sua mente o do americano Daniel Ott, 43, compositor e professor da Juilliard School - onde deu aulas de orquestração para Mauricio Pessoa -, e da Universidade Fordham.

Ott tambén teve seu trabalho musical ecoado nas paredes do Carnegie Hall, Lincoln Center, Kennedy Center, e dos museus do Louvre e Guggenheim, entre tantos outros lugares.

No CD, Ott adaptou para orquestra as composições de seu ex-aluno, explicitando o potencial de cada uma delas.

Seria ele quem faz a contagem para a banda atacar no início da última faixa, a que intitula o disco? Não se sabe, mas certamente é ele quem rege a banda que leva o ouvinte para os anos 1950, com um som quase cinematográfico.

"Saudade I", "Quem É Do Mar", a belíssima "Ana Luiza", "Saudade II", "Lullaby", todas de Pessoa, além de "Valsa", dele e Daniel Ott, completam o disco que remete imediatamente à nostalgia, passando pelo coração, mas sem escorrer pelos olhos em lágrimas, e sim fazendo-os brilhar pelo sentimento de prazer contido em algo bom do passado, que, pela música, consegue se fazer presente.

Segue o nome dos músicos que tiram o doce amargo da saudade das composições de Pessoa: Paulo Guimarães Ferreira (flauta); Maria Fernanda Gonçalves (oboé e corne inglês); Marcio Costa e Thiago Tavares (clarinetes); Levi Chaves e Andrey Cruz (saxofones); Eliézer Conrado e Waleska Beltrami (trompas); Altair Martins, Nelson Oliveira e Nilson Coelho (trompetes); Ricardo Santos e Raphael Campos da Paixão (trombones); Rodrigo Foti (tímpanos e percussão); Pedrinho Ferreira (percussão); Andre Tandeta (bateria); Marco Antônio Corrêa Monteiro (harpa); Ana Azevedo (piano); Nikolay Sapoundjiev e William Isaac (violinos); Samuel Passos (viola); Emilia Ivova Valova (violoncelo); e Lipe Portinho (baixo).

WITHOUT YOU

Mauricio Pessoa. Lançamento independente. R$ 30.

AVALIAÇÃO Ótimo



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:08 VLT: novo edital sai em breve garante Taques
18:07 Pavilhão nacional
18:07 Cidadania e espiritualidade
18:06 O custo de não planejar
18:06 Entre o fúlgido e o fosco


18:06 Saúde não é prioridade
18:05
18:05 Pensa que é PIS?
18:04 ‘O Imortal’ e o Nobel para o Brasil
18:04 Filme 'Os Incríveis 2' quebra tabus
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018