Quinta feira, 23 de janeiro de 2020 Edição nº 14982 23/05/2018  










Anterior | Índice | Próxima

Fifa inocenta seleção russa da suspeita de doping

IGOR GIELOW
Da Folhapress - São Paulo

O governo russo não patrocinou o doping dos atletas da seleção de futebol do país, que sediará a Copa do Mundo no mês que vem. A conclusão foi divulgada nesta terça (22) pela Fifa, e é uma vitória política do presidente Vladimir Putin.

A entidade que dirige o futebol mundial apresentou suas conclusões à Wada (Agência Mundial Antidoping, na sigla em inglês), que as referendou e concordou em encerrar a investigação sobre o time russo.

A apuração começou quando estourou o escândalo de dopagem de atletas olímpicos da Rússia, a partir dos relatórios do investigador canadense Richard McLaren, da Wada. Ele atestou um grande esquema segundo o qual o próprio governo russo favorecia o uso de substâncias ilícitas parar a melhoria de desempenho dos esportistas.

Com isso, 111 atletas do país foram excluídos dos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio, e a Rússia foi banida de competir como país na Olimpíada de Inverno de 2018, na Coreia do Sul. Seus atletas não sancionados, contudo, puderam disputar a competição sob a bandeira olímpica.

A Fifa procedeu diversas checagens do time russo de futebol, durante a Copa das Confederações do ano passado e em jogos amistosos, como na partida em que o Brasil derrotou a seleção por 3 a 0, ocorrido em março em Moscou.

Segundo a entidade, todas as amostras deram negativo e não apresentaram suspeitas de contaminação para disfarçar doping. Os resultados foram divididos com a Wada e também com Grigori Rodchenkov, o médico russo que administrava o doping estatal e depois denunciou o esquema.

A decisão é um alívio para Putin, que poderia enfrentar a vergonha política de ter seu time punido na Copa em casa.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:43 BOA DISSONANTE
17:42 Planejar a compra do material escolar
17:42 Blairo cobra Neri sobre reunião com Emanuel e Campos
17:41 Fuga no Paraguai
17:41 O nazista Alvim virou “nada”


17:41 Internet das coisas
17:40
17:40 Um novo mundo
17:39 Verdadeira riqueza do Irã não é petróleo, mas coragem dos jovens e mulheres, diz escritora iraniana
17:39 Projetos audiovisuais criticados por Bolsonaro ficam de fora de edital
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018