Terça feira, 12 de novembro de 2019 Edição nº 14978 17/05/2018  










CADASTRO POSITIVOAnterior | Índice | Próxima

102 mil micro e pequenas empresas beneficiadas

Com as alterações propostas no Cadastro Positivo, essas empresas receberão uma injeção de crédito de R$ 11,1 bilhões

MARIANNA PERES
Da Editoria

Estudo realizado pela Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC) mostra que o novo modelo de Cadastro Positivo terá um forte impacto na geração de negócios em Mato Grosso, por meio da expansão do crédito a empresas de todos os portes, da ordem de R$ 16 bilhões. O estudo também constatou que a principal fatia desse total, no valor de R$ 11,1 bilhões, caberá às micro e pequenas empresas, que empregam significativa parcela da mão de obra local.

Segundo Elias Sfeir, presidente da ANBC, a divulgação desse novo estudo confirma a importância do Cadastro Positivo para a economia do Estado, ao promover a inclusão automática do consumidor nessa base de dados. Do ponto de vista do cidadão, sua importância se revela pela inserção de mais de 600 mil pessoas hoje excluídas desse mercado e pela forte redução da inadimplência, que atinge 47,8% dos mato-grossenses.

Do ponto de vista das empresas, pelo estímulo aos negócios em geral e, principalmente, às atividades das micro e pequenas empresas, que terão mais disponibilidade de crédito e a custo mais baixo - o que permitirá que continuem contribuindo para a geração de empregos no país.

O estudo da ANBC mostrou que a média de aprovação de crédito junto às micro e pequenas empresas mato-grossenses, que é de 36% sem o Cadastro Positivo, sobe para 63,8% com ele, o que representa um aumento de 27,8%. E constatou ainda que o número de micro e pequenas empresas com acesso ao crédito, que é de pouco mais de 132 mil, sobe para mais de 235 mil com o novo Cadastro Positivo, um acréscimo de mais de mais de 102 mil MPEs ou 77,4 %.

“A aprovação desse novo modelo, que está em votação no Congresso Nacional, trará uma forma mais abrangente e inclusiva de conceder crédito, tendo como base o histórico de endividamento de um cidadão ou empresa e a forma como paga suas dívidas com instituições financeiras, empresas de comércio e empresas de serviços como água, gás, energia elétrica e telefonia”, observa Sfeir, que resume os principais motivos a favor da aprovação do novo Cadastro Positivo: “O novo Cadastro Positivo com inclusão automática vai expandir a oferta de crédito, porque irá gerar maior competitividade entre os credores. Aqueles que possuem bom histórico financeiro terão boas notas e maior oferta de crédito, portanto a negativação não será mais a protagonista na análise de risco de crédito. O sigilo bancário segue a regulação existente e é garantido, pois apenas a nota de crédito (escore) estará disponível. Além disso, é o consumidor quem autoriza a abertura de suas informações ao credor. E com riscos menores os credores poderão ofertar crédito a taxas mais justas, o que contribui para reduzir o grau de endividamento e a inadimplência”.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:15 Política de preços da gasolina é perversa
19:15 Valor Bruto da Produção deve superar a de 2017
19:15 15% da receita nacional foi gerada por MT em 2017
19:14 102 mil micro e pequenas empresas beneficiadas
19:12 Juiz suspende projeto que permite reeleição para presidente


19:12 Deputados limpam pauta e já podem votar fundo
19:11 STF manda governo pagar duodécimos da Defensoria
19:11 TRF nega pedido para prender deputado Fabris
19:11 Silval Barbosa recomenda colaboração
19:10 MPE denuncia 58 pessoas no caso Detran
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018