Domingo, 17 de fevereiro de 2019 Edição nº 14977 16/05/2018  










Anterior | Índice | Próxima

A 30 dias do início, ‘clima de Copa’ ainda é ameno em Moscou

FÁBIO ALEIXO
Da Folhapress – Moscou

A 30 dias do início da Copa do Mundo, Moscou - sede de 12 partidas, incluindo abertura e final - ainda não respira plenamente o torneio.

O famoso "clima de Copa" ainda é ameno na capital e mais importante cidade russa. Pela cidade, é difícil encontrar anúncios e propagandas do torneio. São poucos.

No metrô, um trem estilizado com informações do Mundial e das cidades-sede já circula há alguns meses.

Nos demais, o que há é um mapa das linhas indicando lugares-chave como o estádio Lujniki e a Arena Spartak, o centro de ingressos e a Fan Fest. Nas estações, a previsão é a de que a sinalização seja instalada a partir do fim do mês.

A concentração maior de símbolos da Copa é mesmo nos arredores da Praça Vermelha.

A poucos metros do Kremlin, fica o relógio que marca a contagem regressiva. Com a data redonda de 30 dias, turistas e curiosos posavam para fotos para registrar o momento. Nenhum evento especial foi celebrado.

Um pouco mais ao lado, está uma exposição montada pelo COL (Comitê Organizador Local) com símbolos das 11 cidades-sede, um painel com todos os grupos do Mundial e uma estátua do mascote Zabivaka. Esta sim a maior atração.

Uma família de brasileiros do Recife circulava pelo local nesta terça-feira (15) e fazia fotos.

"Acho que ainda não dá para sentir o clima de Copa. Não vimos quase nada de decoração, infelizmente. A Copa vai chegar um dia, mas ainda não está aquele entusiamo. Não estou sentindo", disse Clodoaldo Oliveira.

"Ainda não sinto uma atmosfera mundialista, Ainda parecem frios e sem muito entusiasmo. Saindo de lugares turísticos não vai encontrar muitas coisas da Copa", disse Raúl Reategui, peruano que vive no Canadá.

Atrás da Catedral de São Basílio, na Praça Vermelha, o trabalho é grande para a Copa. Lá ficarão os estúdios das emissoras detentoras de direito para entradas ao vivo. Nesta terça, a estrutura metálica já começava a ganhar forma.

Encontrar souvenires não é tarefa difícil. Já há uma loja oficial da Fifa em um shopping center -e uma outra será aberta nos próximos dias- e diversos estabelecimentos na famosa rua Arbat já comercializam produtos, assim como supermercados e lojas esportivas.

A expectativa agora é que nos próximos dias o clima de Mundial contagie mesmo os russos e os turistas se sintam de vez no país da Copa.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:15 15% da receita nacional foi gerada por MT em 2017
19:15 Política de preços da gasolina é perversa
19:15 Valor Bruto da Produção deve superar a de 2017
19:14 102 mil micro e pequenas empresas beneficiadas
19:12 Deputados limpam pauta e já podem votar fundo


19:12 Juiz suspende projeto que permite reeleição para presidente
19:11 Silval Barbosa recomenda colaboração
19:11 TRF nega pedido para prender deputado Fabris
19:11 STF manda governo pagar duodécimos da Defensoria
19:10 TJ mantém proibição da soltura de deputado
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018