Sábado, 22 de setembro de 2018 Edição nº 14977 16/05/2018  










TRÂNSITO/CUIABÁAnterior | Índice | Próxima

Velocidade responde por 52% das infrações

Avançar sinal vermelho, estacionar em local/horário proibido e estacionar são as outras principais irregularidades

ARQUIVO
Somente nos cinco primeiros desse ano, 47.424 condutores foram flagrados trafegando em alta velocidade em Cuiabá
JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

O excesso de velocidade responde por 52% das autuações registradas nas ruas e avenidas, localizadas em Cuiabá. Somente nos cinco primeiros desse ano, 47.424 condutores foram flagrados trafegando em velocidade superior ou acima da máxima permitida na cidade. Porém, o número é menor que, em 2017, quando foram constatadas 72.693 infrações do mesmo tipo. Dados como estes fazem parte de um levantamento divulgado, ontem, pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob).

Além de desrespeitar a velocidade permitida, outras principais irregularidades cometidas por motoristas e motociclistas pelas ruas da capital são avançar sinal vermelho do semáforo (19.187), estacionar em local/horário proibido (3.418), estacionar no passeio (2.447) e deixar de utilizar cinto de segurança (1.677), entre outros tipos.

No geral, de acordo com a Semob, o número de multas nos primeiros cinco meses de 2018 caíram 41% em comparação ao mesmo período do ano passado. Até o dia 11 de maio deste ano, foram 90.143 multas aplicadas, sendo que em 2017 foram 154.750 autuações.

Para o titular da Semob, Antenor Figueiredo, a redução gradativa no número de infrações se deve as inúmeras campanhas educativas realizadas pela pasta. “Nessa gestão temos investido em campanha de conscientização, onde buscamos sempre orientar os condutores para que possamos diminuir o número de acidentes e consequentemente a diminuição de multas e isso está ocorrendo”, analisa.

Especialistas acreditam ainda que o respeito à sinalização e dos limites de velocidade são importantes para a conter o registro de acidentes, especialmente, com vítimas fatais. Para isso, uma das medidas adotadas pela administração municipal foi a instalação de equipamentos de fiscalização eletrônica.

Atualmente, a cidade conta hoje com 25 radares fixos, 25 equipamentos de avanço semafóricos e sete lombadas eletrônicas. “O objetivo dos equipamentos nunca foi o de multar e sim de diminuir os acidentes nas avenidas da capital. Do ano passado em relação ao mesmo período, houve uma redução nas infrações por velocidade de 34%. Notamos que as pessoas ainda têm dúvida em relação a essa questão da velocidade, uns passando abaixo demais e outros que excedem”, destacou o diretor de Trânsito da Semob, Michel Diniz, por meio da assessoria de imprensa.

Ele explica que a dúvida ocorre por haver três tipos de enquadramentos para essa autuação, sendo eles: transitar em velocidade superior permitida em até 20%, inclusão de multa na categoria média; transitar em velocidade superior máxima em mais de 20% até 50%, fica enquadrada na categoria grave e superior; a máxima permitida em mais de 50%, multa gravíssima.

“As pessoas ao recorrerem das multas, observam o enquadramento e usam como justificativa a porcentagem acreditando ser um limite de tolerância, mas o condutor precisa entender que deve respeitar o limite da via e essa porcentagem, na verdade, está apenas definindo a gravidade da infração”.

Já Antenor Figueiredo garante que o condutor pode recorrer das multas de forma simples e rápida. Dessa forma, ele orienta os motoristas que não estão de acordo com a autuação como deve proceder em sua defesa. “O condutor pode solicitar a substituição da penalidade por advertência prescrita no artigo 267 do Código de trânsito Brasileiro. Vale ressaltar que esse benefício é válido para multas que se enquadram como leve ou média”, orienta.

A advertência é punitiva e fica registrada durante doze meses, não podendo assim o condutor reutilizar desse requerimento, caso já tenha algum registro de ponto em sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “O motorista não receberá pontuação em sua CNH e nem pagará multa, mas receberá a advertência, não podendo ter outro registro de autuação”, afirmou.

Conforme a assessoria de imprensa da Semob, para recorrer, o condutor deve acessar, primeiramente, a página da prefeitura (www.cuiaba.mt.gov.br) e clicar no banner “Serviços ao Cidadão”. O passo seguinte é abrir o banner “Consulta de Infrações de Trânsito”. Depois, iniciar o cadastramento que vai mostrar a forma de preenchimento de um formulário para apresentação de defesa contra multas do veículo.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:35 Haddad minimiza fala sobre 2º turno
19:23 Próximo deverá seguir o meu caminho
19:22 Ciro Gomes acha suspeita razoável
19:22 Nunca cogitei volta da CPMF, afirma Bolsonaro
19:21 Algoz do Corinthians, Nico López corneta lateral


19:21 Alckmin apoia carta, mas rejeita união
19:20 Everton Felipe tenta mostrar serviço
19:20 Cuca faz mistério na zaga do Santos
19:20 Jair Ventura resgata esquema tático
19:19 Brasil bate Austrália com facilidade
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018