Sábado, 16 de fevereiro de 2019 Edição nº 14972 09/05/2018  










GRACI OURIVES DE MIRANDAAnterior | Índice | Próxima

Caráter x descaso

O cenário de encontrar um servidor pronto para servir a população e atendê-los com presteza foi gratificante. Este foi e é: O Victor, Parabéns! Poderiam nascer muitos Victor.

Os servidores públicos deveriam imitá-lo, e mais ainda enfatizar em seu discurso, tal como Victor: 'sou concursado'. Isto demonstra compromisso com a Lei. O jovem Victor (vamos ocultar seu nome completo).

No dia 03 de maio de 1918, a autora esteve na Av. Mario Palma, S/N, Bairro: Ribeirão do Lipa, Cuiabá - Mato Grosso-MT, CEP: 78.040-640. Local: Secretaria Municipal de Saúde, Coordenadoria de Vigilância Sanitária.

Notar-se-á que é um órgão tão importante para melhorar a vida da sociedade, porém encontra-se distante. Assustou-me o descaso dos poderes para com o povo. É uma localidade de difícil acesso para todos.

A Constituição diz 'bem-estar'.

Quem adquire um produto deteriorado? Para enviar para análise perderá um dia de trabalho? Será que, um empresário vai suportar um servidor faltar um dia para mostrar que um leite estava deteriorado? Mesmo dentro do prazo de vencimento?

No âmbito da vigilância em saúde devemos aproximar os órgãos que atendem os cidadãos.

Gestores do Estado sejam mais integrados e resolutivos, em se tratando do âmbito da vigilância em saúde.

Gestores necessitam articular propostas para que existam evidências efetivas de mudanças organizacionais. Viabilizem acessibilidade do cidadão para acessar seus direitos. Nós viemos em um país pautado: Ordem e Progresso. Vamos esquecer os corruptos por momentos.

Ampliar a organicidade é tudo. Os direitos fundamentais das sociedades estão previstos na Constituição de 1988, e evidenciam conquistas de bem-estar para todos.

A distância que gera dificuldade entre o órgão regulador e a população, lamentavelmente dificultará a comunicação entre técnicos e cidadão. Se os peritos estivessem em localidade mais acessível e visível, que maravilha! Precisamos de maior intervenção dos poderes, e assim as informações estariam compartilhadas.

Será que o sistema de Vigilância em Saúde em Mato Grosso está havendo avanços, descasos ou não cumprimento das leis vigentes no País?

Políticos despertem, para um sistema ágil voltado para as necessidades das populações.

Eleitos honrem a confiança do povo, facilitem o cotidiano do povo. Gestores vamos aproximar estes nobres técnico em Vigilância em Saúde da sociedade. Então teremos mais justiça social.



* GRACI OURIVES DE MIRANDA, professora Português/literaturas: Língua Portuguesa e inglês/literatura inglesa. Registro LP9614565/Demec/SP-SP. Especialização História Social - UFMT. Curso - USP-SP: “Prática de ensino da língua inglesa”. 02 artigos científicos - UFMT. 04 Livros publicados, sendo 1 - obra científica

go.miranda@uol.com.br



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:04 MP: foram pagos mais de R$ 30 milhões em propina
18:04 Desembargador nega pedido de afastamento de Botelho
18:04 Mauro Savi e Paulo Taques são presos
18:04 AL não poderá votar sobre prisão de deputado Savi
17:41 Dilma se arrepende de assinar lei da delação premiada


17:41 Vereador nega atuação em morte e cita “factoide”
17:41 Desistência beneficia Marina, segundo Datafolha
17:40 Ministro quer ampliar restrição do foro
17:31 Maggi permanece intocado no Ministério
17:31 BOA DISSONANTE
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018