Domingo, 18 de agosto de 2019 Edição nº 14972 09/05/2018  










Anterior | Índice | Próxima



Dividido

Depois das últimas declarações de Mauro Mendes e Jaime Campos, alguém tem dúvida de que o DEM está dividido em Mato Grosso? Até o fim do mês, a queda de braço – entre o velho e o novo - vai continuar.



Preposto

Mendes quer levar o partido para oposição a Taques; Jaime segue na direção contrária. Pelo jeito, MM só conseguirá essa façanha se resolver ele mesmo enfrentar o governador. Por preposto, vai ser difícil.



Base

Apesar de controlar a executiva provisória da sigla no Estado, a turma de Mauro Mendes – capitaneada pelo deputado federal Fábio Garcia - precisa da base partidária, que é fiel ao velho cacique Jaime Campos.



Nem aí

A propósito, na noite de segunda-feira (7), a cúpula do DEM se reuniu para discutir eleição. Mendes foi a principal ausência: estava em viagem de turismo, com a esposa Virgínia, em Buenos Aires.

Aliança

Na Rádio Capital, ontem, o presidente do PDT, Zeca Viana, defendeu que Dilceu Rossato (PSL) e Wellington Fagundes (PR) desistam da pré-candidatura ao Governo e apoiem o projeto de Otaviano Pivetta (PDT).

“Fatal”

Viana aposta que essa aliança seria muito ampla e “fatal” para vencer Pedro Taques (PSDB) no primeiro turno. Ele acha que, com Pivetta, atrairia líderes do DEM descontentes com o governador.

Malabarismo

O cacique do PDT propôs espaço para a juíza Selma Arruda disputar o Senado; quer Jaime Campos (DEM), Carlos Fávaro (PSD) e Adilton Sachetti (PRB) no “bolo”. Só não disse onde entraria Wellington Fagundes.

Prospecção

No WhatsApp, Júlio Campos revelou que o DEM fará pesquisa para definir o candidato ao Paiaguás. Pelo menos, cinco nomes serão colocados: ele próprio, Jaime Campos, Mauro Mendes, Fábio Garcia, Eduardo Botelho e Dilmar Dal’Bosco.

Adendo

Julinho também disse que o resultado sai no dia 30 deste mês. Na mensagem, ele faz uma estranha ressalva: “Caso o partido decida não ter candidato, nos reuniremos novamente e decidiremos conjuntamente o caminho a seguir”.

Incoerência?

“Não é incoerente um prefeito ter os bens bloqueados e gerir o orçamento da cidade?”. O questionamento é do vereador Felipe Wellaton (PV) sobre a Justiça barrar o afastamento de Emanuel Pinheiro, pedido pelo MPE.

...........

Sinais de crise

O pedido de recuperação judicial, feito pela concessionária do terminal de Viracopos, em Campinas (SP), expôs a situação dos aeroportos privatizados, na gestão Dilma Rousseff (PT). Os seis terminais que passaram para a iniciativa privada operam no vermelho. No segundo semestre, Temer quer fazer novas privatizações - entre elas, de cinco aeroportos de Mato Grosso.

.........



Aeroportos

A outorga dos aeroportos mato-grossenses está avaliada em R$ 70 milhões, tendo o aeroporto de Cuiabá como principal atração. E como “hubs”, os terminais de Rondonópolis, Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças e Cáceres.

Violência

Em editorial, ontem, o Estado de S. Paulo destacou o aumento da violência no campo, “obrigando o cidadão a se defender por seus próprios meios, sem poder contar com o poder público na garantia da lei e da ordem”.

Contraste

Segundo o jornal, o quadro contrasta com a importância do setor para a economia do País. Em 2017, a participação do agronegócio no PIB foi de 21,59%. Mas, “o crime invade propriedades rurais e amedronta fazendeiros, funcionários e suas famílias”.

Descaso

O Estadão cita que, em Mato Grosso, o maior produtor de grãos do País, roubos e furtos no campo subiram 60% entre 2014 e 2017. Em Goiás, o crescimento foi de 20%. Em Minas, em dois anos, uma média de 139 casos por dia de crimes em imóvel rural.

Retorno

No Diário Oficial de ontem, foi publicada a nomeação do ex-deputado Carlos Brito para o cargo de assessor especial da Casa Civil. No início de abril, ele havia sido exonerado do cargo para se candidatar. Desistiu.



Premiado

Na madrugada de ontem, a Casa dos Horrores, vulgo Câmara Municipal de Cuiabá, foi “visitada” por ladrões. Fizeram um “limpa” no gabinete do vereador Luiz Cláudio Sodré (PP).



Luto

Morreu na madrugada de ontem, em Cuiabá, o empresário Mário Luiz de Andrade, aos 61 anos. Era sócio, com o irmão Fernando Quaresma, do tradicional Restaurante Choppão, fundado em 1974, na Praça 8 de abril.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:04 Mauro Savi e Paulo Taques são presos
18:04 Desembargador nega pedido de afastamento de Botelho
18:04 MP: foram pagos mais de R$ 30 milhões em propina
18:04 AL não poderá votar sobre prisão de deputado Savi
17:41 Desistência beneficia Marina, segundo Datafolha


17:41 Vereador nega atuação em morte e cita “factoide”
17:41 Dilma se arrepende de assinar lei da delação premiada
17:40 Ministro quer ampliar restrição do foro
17:31 BOA DISSONANTE
17:31 Maggi permanece intocado no Ministério
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018