Segunda feira, 19 de agosto de 2019 Edição nº 14972 09/05/2018  










CORINTHIANSAnterior | Índice | Próxima

Jogadores vêem desgaste como maior problema

MARCOS GUEDES
Da Folhapress - São Paulo

Fábio Carille nunca passou mais do que quatro jogos sem comandar uma vitória do Corinthians. E espera manter essa marca em uma semana na qual o time alvinegro entra pressionado.

O empate por 1 a 1 com o Ceará, em Itaquera, no último domingo, ampliou a sensação de que o momento não é bom. A palavra "crise" parece forte para uma equipe que vem de histórica conquista no Campeonato Paulista, porém é necessário reagir para que ela deixe de soar exagerada.

"Não digo que o jejum incomoda, mas abre nossos olhos para muitas coisas, a gente fica alerta", afirmou o treinador. "Vamos procurar soluções para melhorar o Corinthians", acrescentou.

Uma dessas soluções é administrar de maneira mais inteligente o esforço dos atletas. O próprio comandante admitiu que errou ao usar com frequência muito grande alguns jogadores, que claramente sentiram o desgaste físico.

Esse ajuste já começou a ser feito diante do Ceará, com vários titulares poupados. Por isso, Carille imagina um time bem mais solto na partida de quinta, contra o Vitória, em Itaquera, que vale vaga nas quartas de final da Copa do Brasil.

Para ele, será possível apresentar um bom nível na sequência importante que começa agora. Depois de pegar o Vitória, o Corinthians terá clássico contra o Palmeiras, também em Itaquera, no domingo, pelo Campeonato Brasileiro, e vai à Venezuela enfrentar o Deportivo Lara, na quinta, buscando classificação às oitavas de final da Taça Libertadores.

CALMA - Os jogadores vêm adotando um tom semelhante ao do chefe. Se admitem que o desempenho não tem sido o melhor, não veem motivo para desespero.

"Isso faz parte. Houve jogos que não foram tão ruins, mesmo que a vitória não tenha vindo. Vamos trabalhar bastante agora para acertar algumas coisas", afirmou o goleiro Cássio.

Os atletas são unânimes ao apontar o cansaço como causa dos problemas. Houve quatro viagens seguidas antes da atual sequência de partidas em São Paulo.

"Pegamos uma maratona fora. É aquela coisa de aeroporto, hotel... Foi um dos pontos que atrapalharam. Também tivemos lesões, perdemos alguns parceiros", disse o zagueiro Henrique.

Ninguém vai ao aeroporto nesta semana. Nos duelos com Vitória e Palmeiras, o Corinthians precisa reagir.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:04 Mauro Savi e Paulo Taques são presos
18:04 Desembargador nega pedido de afastamento de Botelho
18:04 MP: foram pagos mais de R$ 30 milhões em propina
18:04 AL não poderá votar sobre prisão de deputado Savi
17:41 Desistência beneficia Marina, segundo Datafolha


17:41 Vereador nega atuação em morte e cita “factoide”
17:41 Dilma se arrepende de assinar lei da delação premiada
17:40 Ministro quer ampliar restrição do foro
17:31 BOA DISSONANTE
17:31 Maggi permanece intocado no Ministério
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018