Domingo, 21 de abril de 2019 Edição nº 14972 09/05/2018  










PARQUE DAS ÁGUASAnterior | Índice | Próxima

Vistoria deve atingir 30 prédios na região

Medida está prevista em termo de ajustamento de conduta firmado semana passada entre prefeitura, Estado, concessionária e o MPE

DINALTE MIRANDA/DC
Vistoria vai é detectar quem joga os dejetos que produzem sem tratamento na Lagoa Paiaguás, que fica no Parque das Águas
JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

Ainda nesta semana, a Prefeitura de Cuiabá deve iniciar a vistoria nos sistemas de esgoto dos órgãos públicos e instituições não-governamentais, localizados Centro Político Administrativo (CPA). A intenção é detectar quantos são e quais jogam irregularmente o dejeto que produzem sem tratamento na Lagoa Paiaguás, que fica no Parque das Águas.

O trabalho deve abranger cerca de 30 prédios públicos e privados, como os pertencentes aos conselhos de classes. Nesta semana, a Concessionária Águas Cuiabá informou que já construiu uma das caixas coletoras, previstas no termo de ajustamento de conduta (TAC) firmado na semana passada.

O documento foi firmado pela prefeitura, a concessionária, o Governo do Estado e o Ministério Público do Estado (MPE), após o secretário municipal de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa, determinar a concretagem da tubulação que jogava o esgoto no lago.

Como ação emergencial, o TAC estabeleceu a execução de caixa coletora interligando e levando o efluente à Estação Elevatória do Parque das Águas. Após, para a estação de tratamento (ETE) do Dom Aquino. De acordo com o coordenador de Gestão Pública da Águas Cuiabá, Cley Roberto Fernandes, serão construídas duas caixas, sendo que a menor delas estaria pronta ontem. A outra deve ser feita ainda nesta semana, mas depende da retirada da concretagem.

“A outra é um pouco maior, mas precisa de um amparo da prefeitura para a execução. É preciso tirar o concreto que jogaram lá. São seis metros cúbico de concreto usinado, o que não se consegue tirar facilmente. Nosso papel é fazer a caixa coletora”, disse. “Mas, o nosso plano é entregar ainda nessa semana”, completou. Das caixas, o dejeto será bombeado para a estação de tratamento.

Sobre a vistoria nos órgaõs, Cley Fernandes informou que a concessionária tem a planta de quando foi feito a rede coletora na região, em 2007, e que todas as “caixas” foram deixadas em frente de todas as secretarias. Resta saber, se possuem ou não a interligação interna e, consequentemente, quem está despejando o efluente na lagoa. “Vamos fazer órgão a órgão. Será um colocado um produto não tóxico no esgoto (do órgão) e dar descarga para saber onde está caindo”, informou Stopa.

Ele explicou que trabalho semelhante chegou a ser feito, no ano passado, em alguns locais, mas em outros houve certa dificuldade devido à resistência de alguns órgãos. “Agora, com o termo de ajustamento de conduta há determinação para que todos sejam abrangidos”, destacou.

Stopa lembrou ainda que as caixas coletoras são provisórias e servem somente para o período da seca. “Para a época das chuvas, o governo do Estado assumiu o compromisso de fazer as obras necessárias e definitivas em seis meses”, disse. Caso identificada irregularidade, os órgãos privados também serão notificados para regularizar a situação.

“A ligação emergencial funciona na seca, mas seria um problema na chuva. Uma boa notícia é que se você olhar as vitórias régias murchas significa que já não estão mais caindo coliformes fecais na lagoa. Então, a planta não está mais sendo alimentada, que neste caso é o esgoto”, comentou. Stopa explica que esse tipo de planta é uma invasora, que resiste devido à poluição da água.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:04 Mauro Savi e Paulo Taques são presos
18:04 Desembargador nega pedido de afastamento de Botelho
18:04 MP: foram pagos mais de R$ 30 milhões em propina
18:04 AL não poderá votar sobre prisão de deputado Savi
17:41 Desistência beneficia Marina, segundo Datafolha


17:41 Vereador nega atuação em morte e cita “factoide”
17:41 Dilma se arrepende de assinar lei da delação premiada
17:40 Ministro quer ampliar restrição do foro
17:31 BOA DISSONANTE
17:31 Maggi permanece intocado no Ministério
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018