Quarta feira, 12 de dezembro de 2018 Edição nº 14961 20/04/2018  










FRANGO/BRASILAnterior | Índice | Próxima

União Europeia embarga frigoríficos

Da Folhsapress – São Paulo

A Comissão Europeia informou ontem que decidiu proibir as importações de produtos de carne de 20 estabelecimentos brasileiros que têm autorização para exportar para a União Europeia.

A medida, que afeta principalmente o comércio de produtos de aves, foi tomada em decorrência de deficiências detectadas no sistema de controle oficial do Brasil, segundo a Comissão.

Ela passa a vigorar 15 dias após sua publicação no diário oficial da União Europeia.

Segundo a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), a medida atinge 12 fábricas da BRF.

Na quarta, o Ministério da Agricultura brasileiro liberou a produção e certificação sanitária de unidades da empresa para retomar as exportações de aves para a União Europeia.

As fábricas estavam impedidas de exportar para o bloco europeu desde a deflagração de uma nova fase da operação Carne Fraca, da Polícia Federal, em março deste ano.

Na terça, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, emitiu nota em que informa que o Brasil irá recorrer à OMC (Organização Mundial do Comércio) contra a postura adotada pela União Europeia para descredenciar frigoríficos da BRF como exportadores de carne de aves para países do bloco.

O Brasil é o segundo maior produtor de carne de frango do planeta, perdendo apenas para os Estados Unidos, mas ocupa a primeira posição entre os maiores exportadores do produto, com mais de 4,3 milhões de toneladas embarcadas e receitas anuais de US$ 7,2 bilhões, segundo a ABPA. A União Europeia é responsável por 7,3% do frango vendido pelo país ao exterior, em toneladas, e corresponde a uma receita total de US$ 775 milhões (11% do total), segundo dados de 2017.

Em março, o próprio Ministério da Agricultura chegou a suspender as exportações de três frigoríficos da BRF Foods com destino à Europa e outros países, em decorrência da investigação da Operação Trapaça, que identificou contaminação da carne in natura pela bactéria Salmonella. A medida, no entanto, foi retirada ontem após os esclarecimentos do grupo quanto aos procedimentos sanitários adotados no prcessamento do produto para exportação. A principal empresa brasileira exportadora de frango é a BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, seguida pela JBS. (Com Agência Brasil)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:28 Senado aprova liberação do FEX, MT é o maior beneficiário
18:26 Mauro entrega reforma administrativa e mudanças no Fethab
18:26 TCE manda Silval, Edmilson e Marcel devolverem R$ 17 milhões
18:25 Mendes quer Gallo na Fazenda
18:25 Mauro admite escalonar salário em janeiro


18:05 Gustavo Gómez compara Palmeiras com as equipes do futebol europeu
18:05 Grêmio se acerta com Thiago Neves
18:04 Tricolor tenta um acerto com Caicedo
18:04 Dunga é sondado para comandar o Peixe
18:03 Receita cobra R$ 69 milhões de Neymar
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018