Segunda feira, 19 de agosto de 2019 Edição nº 14952 07/04/2018  










PRISÃO/LULAAnterior | Índice | Próxima

Lula deve se entrega após missa de Mariza

A Polícia Federal considerou que a operação, se deflagrada ontem à noite, colocaria em risco tanto partidários do ex-presidente quanto os próprios policiais

Bruno Santos/Folhapress
O ex-presidente Lula, ao lado de militantes, acena da janela do Sindicato dos Metalúrgicos no ABC
RUBENS VALENTE e MARINA DIAS
Da Folhapress – Brasília

A Polícia Federal decidiu que não havia mais condições para cumprir o mandado de prisão contra o ex-presidente Lula na noite de ontem. A PF considera que a operação, se deflagrada, colocaria em risco tanto partidários do ex-presidente quanto os próprios policiais. A negociação será retomada hoje após a missa em memória da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que morreu no ano passado.

A cerimônia deve acontecer hoje, em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo.

O senador Lindbergh Farias subiu no carro de som para, a pedido de Lula, convidar a militância a participar da missa.

A ato será em frente ao sindicato, em homenagem aos 67 anos que sua mulher, morta em 2017, completaria no dia.

A PF decidiu que, caso o ex-presidente se entregue hoje, será transportado para Curitiba por avião da polícia. A negociação, nos lados da polícia, é conduzida pelos superintendentes da PF em São Paulo e Curitiba, que mantêm informado o diretor-geral da corporação, Rogério Galloro.

Os advogados José Eduardo Cardozo e Sigmaringa Seixas capitaneiam a negociação para que a prisão ocorra após a missa.

NEGOCIAÇÃO

Advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negociam com a Polícia Federal para que ele seja preso hoje, após missa em homenagem à ex-primeira-dama Marisa Letícia. Ela completaria 67 anos hoje.

Pelo acordo em elaboração, Lula faria um pronunciamento durante a celebração, a ser realizada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, e poderia ser preso depois da missa.

Segundo aliados do ex-presidente, Lula, petistas e movimentos de esquerda só admitiam, até a tarde de ontem, uma hipótese: que a polícia fosse obrigada a buscá-lo na sede do sindicato.

Um dos mais fervorosos defensores dessa saída, o líder do MTST Guilherme Boulos, repetia que Lula deveria se preocupar com a imagem que passaria para a História.

Uma reunião com advogados provocou o recuo. Os juristas alegaram que Lula seria punido juridicamente caso desrespeitasse uma ordem judicial.



A defesa do ex-presidente Lula entrou com uma reclamação no STF (Supremo Tribunal Federal), no início da noite de ontem, em que pede uma liminar para suspender sua prisão. Os advogados argumentaram que a ordem de prisão não esperou o esgotamento dos recursos no TRF-4 (Tribunal Regional Federal).

Os advogados pedem a suspensão da execução provisória da pena imposta a Lula até o julgamento de mérito de duas ADCs (ações declaratórias de constitucionalidade) que discutem no STF a constitucionalidade da prisão após condenação em segunda instância.

As duas ADCs estão sob relatoria do ministro Marco Aurélio. Por essa razão, os advogados de Lula direcionaram o pedido a ele. No entanto, a reclamação foi distribuída eletronicamente pelo Supremo e o ministro sorteado para ser o relator foi Edson Fachin, informou a assessoria do tribunal.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Uma coisa boa no brazil, e que el  - remy alexandru weszzenaar




20:14 MST joga tinta em prédio de Cármen
20:13 Curitiba vive um clima de suspense
20:13 Pedido de prisão de Lula foi precipitado, afirma Gilmar
20:13 Defesa vai à ONU para evitar a prisão de ex-presidente
20:12 Lula não sairá daqui de cabeça baixa


20:12 Lula deve se entrega após missa de Mariza
19:25 Marcelo Duarte desiste de concorrer
19:25 Desembargador suspende ação militar dos "grampos"
19:24 Taques diz que Rui Ramos assume se for necessário
19:24 Taques diz que Rui Ramos assume se for necessário
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018