Sexta feira, 23 de agosto de 2019 Edição nº 14952 07/04/2018  










RACHA NO PSDAnterior | Índice | Próxima

Fávaro cobra desfiliação de Sávio

DINALTE MIRANDA/DC
Da Reportagem

O ex-vice-governador e presidente estadual do PSD, Carlos Fávaro, apesar de negar rompimento com o governador Pedro Taques, encaminhou ofício ontem ao secretário de Ciências e Tecnologia, Domingos Sávio, deixe o partido em razão de não ter entregado o cargo, como havia determinado a direção partidária. "Vou acatar a decisão e estou me desligando do PSD", disse Sávio.

No ofício encaminhado a Sávio, Fávaro ratificou a posição adotada pela maioria do partido na reunião ocorrida em 21 de março, quando definiu-se a independência da legenda em relação ao governo. Ele lembrou ainda que ficou decidido que os filiados iriam entregar os cargos que ocupavam no governo.

Fávaro destacou, no ofício, que “já se passaram vários dias” e Domingos Sávio “não levou a efeito a deliberação tomada pela agremiação”. Por conta disso, a postura do secretário foi tomada como “desprendimento” com as decisões partidárias e que, respeitando a escolha do secretário, “a única alternativa restante” é pedir que ele se desfilie.

DEPUTADOS - Carlos Fávaro, se reuniu na manhã de ontem no apartamento do deputado estadual Gilmar Fabris com os deputados estaduais da sigla que defendem o apoio ao governo Pedro Taques.

Após a reunião, que contou com as presenças dos deputados Wagner Ramos, Nininho e Pedro Satélite, além de Fávaro e Fábris, foi deliberado que, por ora, a legenda permanecerá dividida no que diz respeito ao apoio ao governador e, no momento oportuno, decidirá a composição que fará nas eleições.

O resultado da reunião foi comunicado por meio de nota enviada pelo o líder do partido na Assembleia Legislativa, deputado estadual Gilmar Fabris, e contrapõe o declarado por Fávaro, também em nota, encaminhada na última quinta-feira (05), na qual garantiu que o partido não aceitaria divisão. “Não teremos dois lados. Todos devem acatar o que a maioria decidiu”.

Conforme a nota do deputado, Fávaro estará na disputa por uma cadeira no Senado, os candidatos a deputado federal e estadual querem estar no “chapão” que será construído pela coligação, os deputados continuam na base do governo e ajudarão Pedro Taques a construir sua candidatura à reeleição, bem como serão respeitadas as lideranças do partido que pretendem trabalhar por uma coligação com outro candidato ao governo que venha a surgir no cenário.

A decisão do partido em relação as composições partidárias que fará nas eleições deste ano, ainda de acordo com a nota, deve ser tomada nas convenções, pela maioria do diretório. “No momento correto, o PSD democraticamente decidirá, por maioria do diretório, a coligação que ora atendeu aos seus objetivos”, conclui a nota.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:14 MST joga tinta em prédio de Cármen
20:13 Curitiba vive um clima de suspense
20:13 Pedido de prisão de Lula foi precipitado, afirma Gilmar
20:13 Defesa vai à ONU para evitar a prisão de ex-presidente
20:12 Lula não sairá daqui de cabeça baixa


20:12 Lula deve se entrega após missa de Mariza
19:25 Marcelo Duarte desiste de concorrer
19:25 Desembargador suspende ação militar dos "grampos"
19:24 Taques diz que Rui Ramos assume se for necessário
19:24 Taques diz que Rui Ramos assume se for necessário
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018