Sexta feira, 23 de agosto de 2019 Edição nº 14949 04/04/2018  










LEITORAnterior | Índice | Próxima

Irmão de Russi apóia Wellington

Alexandre Russi, irmão do secretário Max Russi, esta fechadíssimo com o grupo de oposição ao governo Pedro Taques.

LUIZ CARLOS ASSIS, Jaciara/MT

***



Se o chefe da Casa Civil Maxi Russi não dá conta de convencer nem o irmão, que é prefeito, em votar no Pedro Taques, imagina nos demais prefeitos do Estado. Assim vai ficar difícil a reeleição do governador.

JANDIR GOMES, advogado, Cuiabá/MT



Dívida pública federal cresce 1,53% em fevereiro

Quase quatro trilhões é o que os brasileiros devem, ou seja o governo federal em nome do trabalhador contraiu essa divida para o trabalhador pagar. Voce, seus filhos e netos são responsáveis por esse onus. Alem de anunciar que tinha pago a divida, o governo federal aumentou seu valor. O mais interessante é perguntar o que foi feito com esse dinheiro? Por incrível que pareça grande parte foi roubado. De todas as formas possíveis e imagináveis. Até financiar empresas de amigos a juros baixos e pagar juros elevados para isso. E por ai vai, só na Venezuela os brasileiros enterraram bilhões, em usinas, metrô, pontes fantásticas, ai vem a Argentina, Uruguai, Cuba, Africa, etc. Por isso é tão repetido durante os tempos "cada povo tem o governo que merece", mesmo que as eleições tenham sido manipuladas . Novas eleições nesse ano. Os eleitores devem prestar atenção no voto impresso que grupos querem eliminar para continuar manipulando apurações e continuar a farra. Dia 3 de abril próximo todos tem uma grande possibilidade de sair as ruas e dizer o que querem. Se não forem ouvidos poderão então pensar em outras soluções para salvar a pátria. Se nada for feito, em 2019 será decretada a falência da democracia brasileira. Aproveitamos para cumprimentar o valoroso magistrado Sergio Moro, incansável no trabalho contra a corrupção no nosso país.

ACIR CARLOS OCHOVE, Cuiabá/MT

ochove@terra.com.br



PT quer que Federal investigue tiros

É melhor aguardar a investigação da Polícia do Paraná, pois a própria PRF- que escoltava a caravana, levantou dúvidas dos tiros. Não é bom transformar o episódio em espetáculo político.

AUREMÁCIO CARVALHO, advogado, Cuiabá/MT

auremacio.carvalho@hotmail.com



Arena Pantanal volta a ter antigo nome: José Fragelli

Apesar dessa "importante" mudança de nome, promovida por "atarefados" políticos... para mim essa obra inacabada ainda será conhecida como Arena Mata Cavalo.

LUIZ AUGUSTO VICTORINO ALVES CORRÊA, Agente de Investimentos, Cuiabá/MT

luiz.alves.correa@gmail.com



Selma, Julier e política

Não só o Julier como também o Pedro Taques, ambos foram picados pela mosca azul da politica. Acredito que com a Selma Arruda, não vai ser diferente....

ALCY FERREIRA, Cuiabá/MT

***



Com um parênteses, Julier pediu para sair, não tem aposentadoria, a Juíza aposentou-se, portanto, manterá para o resto da vida uma ótima aposentadoria. Julier não deve dormir pela burrada cometida!

JOSÉ CUIABANO, Cuiabá/MT



Erudição é fundamental

Concordo, inicialmente, que a erudição é fundamental, levando em conta o espaço ao qual o discurso será proferido. Porém, não sou aliado da ideia de que em ocasiões tais quais as que o artigo menciona a erudição é a chave da sabedoria, uma vez que, na minha opinião, a instância da linguagem que se ressalta é apenas a de um jargão classista que serve antes de tudo para os anais da exposição midiática das estruturas jurídicas do nosso país. Quanto à brevidade metafórica evocada no soneto do boca do inferno, ela está relacionada à vaidade e não propriamente à vida, que pode melhor ser vivida sem esse aspecto humano, mas que é o que se vê a todo instante nas seções da mais alta corte do país, seja nos discursos dos decanos ou nos do ministro-advogado-apadrinhado, demonstrando, assim, o quanto o teatro jurídico é realmente embasado no gênero Farsa, de caráter puramente caricatural, onde os ministros se jactam vaidosamente quando estão em cena. Já o outro autor do nosso barroco, Padre Vieira, ficaria ruborizado ao ouvir tanta erudição sem valor nos embates jurídicos, pois sacramentou que: 'Não basta que as coisas que se dizem sejam grandes, se quem as diz não é grande. Por isso os ditos que alegamos se chamam autoridade, por que o autor é o que lhe dá o crédito e lhe concilia o respeito".

FLÁVIO BENEDITO DE SOUZA, Funcionário Público, Cuiabá/MT

flaviosouzab@hotmail.com



Aborto é assassinato!

No aborto delituoso, os pais inconscientes determinam a morte dos próprios filhos, asfixiando-lhes a existência, antes que possam sorrir para a bênção da luz.

MEIRE AUGUSTA DA CONCEIÇÃO, Administradora, Cuiabá/MT

***



Arrancar uma criança ao materno seio é infanticídio confesso. É uma semeadura de dores e sofrimentos que haverá de ser colhida num futuro breve.

GONÇALO BATISTA ALMIRANTE, Empresário, Cáceres/MT

***



Se cerrarmos os nossos olhos, veremos pequeninas mãos no ventre materno pedindo socorro e por mais que nos apressemos em socorrê-las, os carniceiros chegam antes e as estraçalham com indiferença e ignorância. Sabemos nós que os abortados são irmãos nossos pedindo vida uterina, vida física.

KELLY ALENCAR, Médica, Cuiabá/MT



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




21:06 Chance de golpe de estado é menos um
21:05 Presidenter escala consultor pessoal
21:04 Desvio da Constituição desorganiza a sociedade
21:03 Rosa Weber nega habeas corpus a Lula
21:03 Gilmar Mendes cita mídia opressiva


19:55 Inscrições vão até quinta-feira
19:54 Reforços engrenam e viram armas
19:54 Flamengo aguarda final do Gauchão
19:54 Timão deve ter Ralf e Jadson
19:53 Barcelona goleia a Juventus no Camp Nou
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018