Sábado, 21 de setembro de 2019 Edição nº 14949 04/04/2018  










AUREMÁCIO CARVALHOAnterior | Índice | Próxima

A importância da ouvidoria

Modernamente, principalmente após a Constituição Federal de 1988, verificou-se no Brasil um crescimento acentuado da participação popular na definição e fiscalização das políticas públicas, da prestação dos serviços estatais, na formação dos mais diversos órgãos- conselhos, movimentos, etc que buscam fazer ouvir a voz do cidadão perante as autoridades constituídas, em todos os níveis.

O objetivo desse controle - interno ou externo, ou seja, do próprio órgão através de instrumentos específicos - a corregedoria, por exemplo, ou, externos - o TCU, o MP, ou o próprio cidadão-usuário ou beneficiário do serviço publico prestado, é respaldado na Carta Magna, no art. 37, prevê-se que a administração pública deve pautar suas ações pelos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, eficiência, dentre outros. O art. 74, § 2º da Lei Maior agasalha o princípio da representação, outorgando a qualquer cidadão o direito de representar contra ilegalidades do órgão público. E, um dos mecanismos desse controle social, sem dúvida, é a ouvidoria, como canal de contato direto do cidadão com o órgão público. Tanto o cidadão- servidor do próprio órgão, quanto os usuários e os cidadãos/(as) em geral.

Por meio dela, o cidadão não somente avalia e acompanha a execução das políticas públicas, como pode influir na sua definição, propondo melhorias, metodologias, novas formas de prestação de serviços, retificação de práticas e rotinas, etc, como ocorre com as Ouvidorias de Públicas no Brasil, em geral. Assim, a Ouvidoria é um serviço de atendimento à comunidade - interna e externa - com atribuições de ouvir, encaminhar e acompanhar críticas, sugestões, elogios, queixas, denúncias etc. É um órgão, de natureza mediadora, sem caráter administrativo deliberativo, executivo, judicativo, que exerce suas funções diretamente junto a Unidades e Órgãos Públicos e população em geral, para atingir seus fins. Elo de comunicação entre a entidade e a comunidade externa e interna.

Em resumo, verifica-se que o ouvidor não é o crítico de plantão, mas sim, um agente permanente de defesa da cidadania, e, para tanto, deve se municiar de conhecimentos multidisciplinares, para poder enfrentar o complexo desafio de representar o cidadão dentro de uma instituição, sem estabelecer um contencioso permanente e desgastante. Legitimando a sua ação junto ao cidadão, por atender às suas expectativas, e conseguindo firmar um espírito de parceria interna na instituição em que atua, o Ouvidor/Ombudsman estará alcançando o seu objetivo, aprimorando o relacionamento entre a organização e o cidadão.

Em um país como o Brasil, onde o autoritarismo ainda é defendido por muitos como uma virtude, a ouvidoria auxilia no fortalecimento do indivíduo perante as grandes e cada vez mais complexas estruturas prestadoras de serviços e produtos, incentivando a participação e, por consequência, o grau de conscientização da cidadania e valorização da democracia. É, por fim, um instrumento indispensável para a consolidação democrática e a efetivação dos direitos humanos como uma política e diretriz de Estado.



* AUREMÁCIO CARVALHO é Advogado e ex-Ouvidor Geral de Polícia de Mato Grosso

auremacio.carvalho@hotmail.com



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:14 Embarques de milho somam US$ 1,34 bi em agosto, alta de 169,2%
18:13 Confinamento impulsiona abates em MT
18:02 Selma muda para o Podemos
18:02 BOA DISSONANTE
18:01 Ajuste no lugar errado


18:01 Medidas cautelares e prerrogativa de foro
18:00 Força feminina
17:59 Pivetta assume governo pela primeira vez
17:59 Revisão aponta superávit de R$ 121 milhões
17:59 Vereador entrega cargos que possuía na Prefeitura
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018