Quarta feira, 16 de outubro de 2019 Edição nº 14945 28/03/2018  










TCUAnterior | Índice | Próxima

Várzea Grande é modelo de gestão de 0bras do PAC

Da Reportagem

Com um projeto piloto do Tribunal de Contas da União - TCU, iniciado em 2016, Várzea Grande se tornou modelo de Gestão de Riscos no auxilio e acompanhamento dos projetos executados através do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento que investe quase R$ 500 milhões em obras consideradas essenciais nas áreas de esgotamento sanitário, abastecimento de água, pavimentação asfáltica e habitação.

Desde então o TCU esteve presente por mais de 24 meses na gestão pública do município, capacitando servidores, acompanhando e fiscalizando as ações e serviços que permeiam o PAC e dando ainda mais transparência e eficiência aos investimentos voltados em atender a população.

“Nossa missão é gastar bem, com transparência e eficiência os recursos públicos, pois água, esgoto e asfalto são trinômios de desenvolvimento e principalmente de saúde para a população, além da valorização da cidade, pois todos querem ser atendidos com serviços públicos de qualidade”, explicou a prefeita Lucimar Sacre de Campos ao participar de reunião de trabalho com representantes do Tribunal de Contas da União - TCU.

Lucimar Sacre de Campos recebeu o diretor da Secretaria de Controle Externo em Mato Grosso do TCU - Secex/MT, Carlos Augusto de Melo Ferraz e o auditor fiscal, Renê Oliveira, para avaliação destes dois anos após a implantação do projeto piloto, que segundo o modelo trabalhado de Gestão de Riscos em Várzea Grande foi uma eficiente ferramenta na condução de todos os processos da administração pública, principalmente a do PAC que saiu do papel e já executou duas fases, entrando já na terceira etapa de sua execução tanto para o PAC - Esgotamento Sanitário, PAC - Água e do Programa Prioritário de Investimento - PPI.

“A Prefeitura de Várzea Grande desenvolveu todas as diretrizes pertinentes ao PAC, o que minimizou riscos às ações operacionais e administrativas. Com a boa gestão dos recursos, a cidade alcançou metas, nível de confiança e capacidade para tocar o projeto que envolve recursos de quase R$ 500 milhões” avaliou o diretor da Secex/MT.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:13 Victório Galli diz que Selma Arruda vai para o PSL
19:11 Após reunir com Jayme, Dilmar Dal Bosco continua no DEM
19:10 TJ nega pedido para suspender ação de grampos ilegais
19:09 MP investiga ‘fantasmas’ na Câmara
19:09 Após nova reunião, deputados decidem continuar no partido


18:32 BOA DISSONANTE
18:31 Pasta verde
18:31 É agora Lava Jato!
18:30 Virgílio Corrêa – 130 anos
18:30 Erudição é fundamental
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018