Segunda feira, 18 de junho de 2018 Edição nº 14922 23/02/2018  










CPI DO PALETÓAnterior | Índice | Próxima

Emanoel Pinheiro elogia andamento ‘favorável’ da CPI

Da Reportagem

As vésperas do depoimento do ex-governador Silval Barbosa, o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) voltou a se declarar inocente das acusações de recebimento de propina por parte do Governo do Estado á época que exercia o mandato de deputado estadual.

O peemedebista, que é alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara de Vereadores, considera como “favoráveis” o andamento das investigações e acredita que “a verdade dos fatos estão sendo esclarecidos na CPI”.

“A verdade está aparecendo se consolidando a cada depoimento na CPI. Então, vamos provar na Justiça que não temos nada a ver com esse mar de lama que foi denunciado. A verdade está aparecendo e é isso que importa para se mostrar à população”, disse o chefe do Executivo Municipal durante entrega da revitalização do Viaduto da UFMT, na manhã desta quinta-feira (22).

A Comissão foi instaurada no final do ano passado com base em um vídeo em que Pinheiro aparece recebendo maços de dinheiro de Silvio Cesar Correa, ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa. Em delação premiada firmada junto a Procuradoria Geral da República, Correa garante que o dinheiro é fruto de propina.

Pinheiro, por sua vez, afirma que o dinheiro em questão é referente ao pagamento de pesquisas eleitorais contratadas por Silval Barbosa junto a seu irmão, Marco Polo Freitas, dono de um instituto no Estado.

“Agora o que é a verdade, é que existia uma relação comercial, uma dívida com meu irmão sobre pesquisas desde 2011. Isso ninguém havia falado. O próprio delator já confirmou e é essa a verdade que vai se consolidar a cada dia que passa”, assegurou.

Em depoimento junto a CPI na semana passada, entretanto, Silvio confirmou que a gravação registrou o pagamento de propina ao atual prefeito da Capital.

“É claro que ele teria que sustentar a mesma versão, mesmo que não seja verdadeira, senão ele seria preso. Tanto é que ele foi indagado sobre isso, e ele ao ser perguntado, sabia que se mudasse os fatos, derrubaria tudo o que foi dito por ele na delação. A mesma coisa deverá ser feita pelo governador. Lógico que ele não vai mudar a versão”, acrescenta.

Silval presta depoimento nesta sexta-feira (23). A sua oitiva é a mais esperada de todo o processo investigatório. (KA)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:31 PF quer 144 novos inquéritos em MT
19:31 Selma Arruda terá segurança privada
19:31 José Celso Dorileo vai para Controladoria Geral do Estado
19:30 BOA DISSONANTE
19:30 Emanuel Pinheiro diz que foi ‘armadilha’


19:29 A Copa política e o patriotismo
19:29 Zuquim mantém Savi preso
19:28 De volta ao G4
19:28 Mercado, Estado e 2018
19:28 O fim do foro privilegiado
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018