Sexta feira, 19 de abril de 2019 Edição nº 14921 22/02/2018  










DESISTÊNCIA DE BLAIROAnterior | Índice | Próxima

Taques ainda aguarda conversa com Maggi

“Não trabalho com possibilidades e hipóteses”, disse ontem o governador Pedro Taques

GCOM
Pedro Taques: “O Blairo Maggi ajuda muito Mato Grosso com sua liderança e seu trabalho”
PABLO RODRIGO
Da Reportagem

O governador Pedro Taques (PSDB) evitou comentar a decisão do ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) em não disputar as eleições de 2018. Porém, Taques diz que só falará sobre o assunto após se reunir com Maggi.

“Eu não conversei com ele [ministro Blairo Maggi], só posso palpitar sobre isso se eu conversar com ele”, disse Taques ao Diário.

“Não trabalho com possibilidades e hipóteses. Só pensarei em eleição depois da semana santa”, completou o governador.

O governador aproveitou para elogiar a trajetória política do ministro e reconhecer a sua liderança política. “O Blairo Maggi ajuda muito Mato Grosso com sua liderança e seu trabalho. Mas se ele vai ser ou não candidato, isso só poderei opinar quando conversarmos”, pontuou novamente o chefe do Palácio Paiaguás.

Apesar de evitar comentar, a desistência de Maggi facilita as articulações de Taques construir a sua chapa a reeleição. Isso porque Blairo era tido como reeleito em uma das vagas ao senado. O fator Blairo chegou a ser o pivô do desentendimento do governador com o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), que sonha em disputar o senado federal. A briga entre os dois fez com que Taques chegasse a cogitar deixar o ninho tucano.

Sem Blairo Maggi no páreo, abriria mais uma vaga para uma composição, seja com o ex-prefeito Mauro Mendes (sem partido), ou com Jayme Campos (DEM). Ainda corre por fora o deputado federal Adilton Sachetti (sem partido).

Outro fator que a desistência do ministro ajudaria indiretamente na reeleição de Taques seria um possível apoio de Blairo a uma candidatura alternativa. Ao ter comunicado aos familiares, amigos próximos e executivos da sua empresa, a Amaggi, de que não disputaria o pleito de 2018, Blairo também deixou claro que não iria participar das eleições, como ocorreu em 2014.

Para as principais lideranças do Estado, a desistência de Blairo Maggi muda completamente o quadro eleitoral mato-grossense.

O ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP), reuniu familiares e amigos próximos no último domingo (18) e comunicou que não disputará as eleições de 2018. Blairo Maggi aceitou o pedido do presidente Michel Temer (PMDB), que o convidou para concluir a sua gestão a frente do Ministério da Agricultura. Segundo a revista Veja, em seu site, na terça-feira Blairo Maggi comunicou aos funcionários do Ministério da Agricultura que continuará no comando da pasta e que não vai à reeleição na eleição de outubro.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:14 A reforma da Previdência
20:13 Benefícios fiscais: concessão e requisitos
20:11 Quadro de instabilidade
20:10
20:06 Miss Brasil pode não ser realizado em 2020 por falta de acordo entre Polishop e Band


20:06 Segunda temporada da série de comédia "Samantha!", com Emanuelle Araújo, chega hoje à Netflix
20:05 Maisa estreia talk show inspirada em Hebe
20:05 Programa Mais Você estreia nova competição culinária com amadores copiando chefs famosos
20:04 Tributo ao Rei: Nando Reis lança disco que recupera músicas menos conhecidas de Roberto Carlos
20:03 Ministro chama de mordaça censura a sites
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018