Domingo, 18 de agosto de 2019 Edição nº 14918 17/02/2018  










APÓS DOIS MESESAnterior | Índice | Próxima

Ponte Benedito Figueiredo será liberada na segunda-feira

Da Reportagem

Interditada por duas vezes, a última em dezembro do ano passado, a Ponte Benedito Figueiredo será liberada para tráfego na próxima segunda-feira. A ponte sobre o Rio Coxipó, está localizada entre os bairros Coophema e Praeirinho, em Cuiabá. Até o momento 90% das obras foram concluídas e no total as obras custará R$ 723 mil.

“O tráfego estará liberado a partir de segunda-feira. Ele continuará impedido para caminhões, mas estará livre para ciclistas, automóveis, caminhonetes. Assim que o período da seca começar a nossa equipe voltará para fazer a última parte que é recompor a parte superior, piso e pavimento. Fizemos a proteção dos pilares que o rio desviou para esquerda”, confirmou o secretário de Cidades Wilson Santos.

Em fevereiro de 2017 a ponte havia sido interditada pela primeira vez com orientação da Defesa Civil que alertou ao risco de desmoronamento da margem esquerda da estrutura. Na época a Prefeitura de Cuiabá realizou uma medida paliativa com reparos e o local foi liberado em abril para fluxo de veículos pequenos.

Já com início do período chuvoso, novos desmoronamentos foram surgindo. Em dezembro do ano passado a Defesa Civil decretou situação de emergência e nova interdição da ponte.

Inicialmente as obras eram tocadas pela empresa A.I Fernandes Serviços de Engenharia. Mas, a lentidão das obras, com pouco mais de 30% executado até o final do prazo, o contrato foi rompido. A empresa havia sido contratada por R$ 626,3 mil onde foram pagos R$ 209 mil. No início deste ano a obra foi assumida pela Conenge Construção Civil Ltda. O prazo de conclusão é de 90 dias e o contrato é de R$ 514,4 mil.

Sob investigação – O Ministério Público por meio do promotor André Luís de Almeida abriu investigação para apurar irregularidades na Ponte Benedito Figueiredo. O documento aponta que, mesmo sendo uma construção recente, a obra já apresentou problemas estruturais. "Considerando que a referida ponte é uma das obras da Copa e teve orçamento final de R$ 5,83 milhões, porém desde 2014, a ponte vem sendo interditada com risco de desabamento", escreveu o promotor.

O promotor também exige que o secretário informe sobre penalidade administrativa à construtora em razão do não reparo da ponte. Pede ainda um relatório técnico sobre a contratação da empresa A.I. Fernandes. Ele quer saber se a não-conclusão dos reparos causou prejuízos ao erário.

O local - A ponte Benedito Figueiredo que faz parte do pacote de obras da Copa do Mundo de 2014 possui 155 metros de extensão, 12,8 metros de largura e duas faixas de circulação. A construção teve orçamento final de R$ 5,83 milhões e visou desafogar o trânsito na Avenida Fernando Corrêa, uma das principais de Cuiabá. Embora já estivesse liberada para o tráfego, a obra da ponte ainda não foi entregue definitivamente pelo governo do Estado para a Prefeitura de Cuiabá. O local foi interditado por duas vezes por oferecer risco. (AA)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:06 Cabo ingressa com HC na Justiça
19:06 Eder recebe nova condenação: 24 anos
19:06 Reunião de Pedro Taques com desembargadores é adiada
19:06 “O Emanuel levou R$ 20 mil”, disse Silvio
19:05 Silvio confirma propina para prefeito


18:26 BOA DISSONANTE
18:26 Governo propõe aumentar o contingenciamento
18:25 Fim dos conflitos agrários
18:25 A justiça e a política
18:24 O poder do jornalismo
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018