Terça feira, 20 de agosto de 2019 Edição nº 14907 31/01/2018  










MORTE NO CUIABÁAnterior | Índice | Próxima

Corpo de criança de 4 anos é encontrado

Corpo do menino que morreu afogado com o pai no último domingo, em Cuiabá, foi encontrado em Santo Antônio do Leverger

POLICIA
Bombeiros procuram o corpo da criança no Rio Cuiabá: 48 horas para encontra-lo em Santo Antônio do Leverger
RAYANE ALVES
Da Reportagem

O corpo da criança que desapareceu no último domingo (28), no Rio Cuiabá, foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros na manhã de ontem, próximo da cidade de Santo Antônio do Leverger, distante a 36 quilômetros de Cuiabá.

Conforme informações do tenente do Corpo de Bombeiros Barros, a criança foi encontrada por volta das 8h.

"Uma equipe da Sema que estava na região do bairro do Aricá, pouco abaixo de Santo Antônio do Leverger, estava com embarcação no rio e visualizaram o corpo da criança. A equipe estava na região da Ponte Sergio Motta fazendo buscas pelo corpo", disse o tenente.

O desaparecimento foi registrado quando o pai do menino, Magno Ferreira de Moraes, de 27 anos, pulou com o filho no rio abraçado. O corpo de Magno, que era guarda municipal, foi localizado 15 minutos depois do início das buscas, na região que dá fundo a Escolinha do Flamengo, localizada na Avenida Beira Rio.

Por conta da forte chuva, os bombeiros tiveram dificuldades para localizar o corpo da criança. Um barco da Polícia Ambiental também deu apoio à equipe da Polícia Militar, bombeiros e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

O caso foi repassado para Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), após informações de que o vigilante teria entrado na água propositalmente. O caso fica sob a responsabilidade da delegada Ana Cristina Feldner.

Ela já informou que a vítima não estava em momento de lazer. Porém, chamou a família para ir ao rio e depois entrou na água.

Além disso, a delegada destacou que a vitima já havia manifestado e mandado recado para que a família cuidasse da esposa dele. Nos últimos dias, o vigilante apresentou sinais de depressão.

“Ele recentemente passou por perda de familiares. O caso será investigado na linha de homicídio seguido de suicídio, já que as vitimas não estavam tomando banho no rio. O Magno chamou a família para ir ao rio, disse que estava com saudade do pai que morreu recentemente e em seguida entrou na água com o filho no colo”, contou Ana Cristina Feldner.

Outro ponto citado pela delegada é que não há sinais de bebidas e as vítimas nem estavam vestidas com trajes de banho. Familiares chegaram a relatar o que teria ocorrido e por isso a investigação será na linha de homicídio.

“Vamos fazer oitivas para colher mais informações, mas ao que tudo indica é um homicídio seguido de suicídio”, afirmou Feldner.

O local onde o vigilante e o filho de quatros anos entraram no Rio Cuiabá é impróprio para o banho. As informações do Corpo de Bombeiros são de que o local onde eles se afogaram é um ponto arenoso e acessível de dragas.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:06 Taques diz que vai buscar outra solução
20:05 Investigada, cervejaria ainda mantém incentivo fiscal
20:04 Sindicato aperta o cerco na cobrança
18:37 Jovem é assassinada pelo namorado dentro de casa
18:37 Suspeito na morte de major da Polícia Militar é preso


18:36 Justiça solta integrantes de quadrilha que sonegou imposto
18:34 MP contra soltura de Arcanjo
18:34 BOA DISSONANTE
18:33 TJ não aceita proposta do governo
18:31 A linguagem da internet
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018