Terça feira, 23 de abril de 2019 Edição nº 14875 12/12/2017  










GUSTAVO BERTHOLDOAnterior | Índice | Próxima

O impacto de um sorriso

O sorriso movimenta pelo menos 30 músculos do rosto e muito antes do surgimento dos primeiros códigos de linguagem verbal e escrita já era utilizado para a comunicação entre seres humano. Muito estudos são realizados sobre este simples gesto facial que representa muito sobre uma pessoa. Como exemplo, você sabia que um sorriso aumenta as chances de conseguir um emprego?

Recentemente, uma pesquisa realizada pela Faculdade Estadual do Sudoeste da Bahia e publicada no American Journal of Orthodontics & Dentofacial Orthopedics revelou que pessoas com dentes bem tratados e alinhados têm 67% mais chances na hora da contratação. Tudo isso porque acabam tendo um sorriso mais espontâneo, demonstrando mais autoconfiança, sociabilidade e felicidade.

Na convivência, a primeira área a chamar atenção são os olhos, em seguida, a boca. Por isso o impacto de uma boca saudável, com dentes bonitos, agrada tanto nas relações pessoais e de trabalho. Como profissional da saúde, confesso que tive um problema grave em um de meus dentes na adolescência: meu incisivo central - dente da frente - não “nasceu”.

Dos 13 aos 17 anos, eu usava um aparelho fixo com o dente provisório colado nesse aparelho, porém esse provisório não era bonito, e todos percebiam que existia algo diferente no meu dente. Nesta fase de grandes descobertas, eu tinha muita vergonha de sorrir e interagir com as pessoas, colocava a mão sobre a boca para que não aparecesse meus dentes ou forçava os lábios para não mostrá-lo. Também evitava demostrar reações, e é claro que as pessoas percebiam, o que me entristecia muito.

Passada esta fase, ainda durante o tratamento ortodôntico meu dente se encaixou na posição correta. Coincidentemente a este fato, decidi estudar odontologia e hoje, quando chegam pacientes em meu consultório com um problema parecido ao que enfrentei, recordo a minha adolescência, com as mesmas frustrações e tristeza, por não poder dar um sorriso sincero e espontâneo. A diferença é que sabemos que há solução para isso.

É comum associar sorriso perfeito a poder econômico e status, afinal, o Brasil é um país com inúmeras carências, principalmente de direitos básicos, como educação e saúde. Mesmo com os inúmeros avanços tecnológicos e o acesso à informação, 11% da população ou 16 milhões de pessoas não tem nenhum dente, conforme a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) feita pelo IBGE, em 2013. Outros 23% perderam 13 dentes ou mais, e 33% usam algum tipo de prótese dentária.

Mas ao contrário do que se imagina, hábitos simples de cuidado com a boca, a alimentação e dos dentes, como uma boa escovação, o uso do fio dental, limpar os dentes após ingerir açúcar e fazer manutenção regular com um especialista, podem mudar essa realidade.

Além da saúde bucal, outros quesitos contam para a beleza do sorriso. Ao sorrir, o contorno do sorriso deve acompanhar a curvatura do lábio inferior e a proporção dos dentes, algo que é possível corrigir com tratamentos estéticos. Clareamento, fragmento de porcelana, faceta, cirurgia ortognática e aparelhos ortodônticos são alguns dos métodos.

Antoine de Saint-Exupéry (escritor do livro O Pequeno Príncipe) dizia que "No momento em que sorrimos para alguém, descobrimo-lo como pessoa, e a resposta do seu sorriso quer dizer que nós também somos pessoa para ele". Sorrir e rir são universalmente considerados como sinais indicativos de que a pessoa está feliz. Choramos ao nascer, começamos a sorrir na quinta semana e a rir entre o quarto e o quinto mês. Os bebês aprendem rapidamente que o choro chama a atenção dos adultos e que o sorriso os conquistam.



* GUSTAVO BERTHOLDO é especialista em dentística e implantodontia, mestre em prótese dentária, doutorando em materiais dentários e professor universitário do Univag



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:34 Janaína é aprimeira mulher a presidir AL
19:33 Cidades e civilização
19:33 O Brasil das tragédias
19:33 Sociedade e políticas públicas
19:32 Danos do populismo


19:32 A língua
19:31 DOMINGO - Em nova temporada de Samantha!, atriz mirim decadente quer ser séria
19:31
19:29 Record tenta manter audiência de Jesus com Jezabel, nova produção bíblica
19:28 Memes saem da internet e vão parar em museus e galerias
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018