Quinta feira, 22 de novembro de 2018 Edição nº 14873 07/12/2017  










CPI DO PALETÓAnterior | Índice | Próxima

Silval e mais nove são convocados para depor

Da Reportagem

O presidente da CPI do Paletó (Comissão Parlamentar de Inquérito), Marcelo Bussiki (PSB), decidiu unilateralmente convocar o ex-governador Silval Barbosa a prestar depoimento na Câmara Municipal de Cuiabá a respeito do vídeo em que o atual prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) aparece recebendo dinheiro do ex-chefe de gabinete Silvio César Correa de Araújo.

Na época da filmagem, Emanuel Pinheiro exercia o mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa e o dinheiro seria uma mesada mensal para, enquanto parlamentar, votar a favor de matérias de interesse do Executivo.

Por decisão isolada de Bussiki ainda deverão comparecer ao Legislativo municipal para prestar depoimento o servidor Valdecir Cardoso de Almeida, responsável pela instalação da microcâmera que gravou parlamentares recebendo maços de dinheiro e o empresário Marco Polo Pinheiro, conhecido como Popó e irmão do prefeito Emanuel Pinheiro.

Ainda aparece na relação o ex-secretário de Indústria e Comércio, Allan Zanata, e o perito judicial Alexandre Perez, que realizou uma pericia no áudio gravado por Zanata.

O parlamentar também convocou o delegado da Polícia Federal, Wilson Rodrigues de Souza Filho e os agentes da PF, Adha de Oliveira Omote e Marcelo Pimenta Orge, que atuaram no cumprimento do mandado de busca e apreensão durante a Operação Malebolge.

Como a Câmara Municipal de Cuiabá encerra suas atividades legislativas no dia 20 de dezembro e só retorna no dia 2 de fevereiro, a expectativa é que os depoimentos sejam realizados somente após o Carnaval de 2018.

A decisão do vereador Marcelo Bussiki em convocar isoladamente diversas pessoas a prestar depoimento gerou controvérsias até entre os representantes da CPI.

O relator das investigações, vereador Adevair Cabral (PSDB), defende que a convocação das pessoas a prestarem depoimentos seja aprovada em colegiado pela CPI.

“A investigação é presidida pelo Bussiki, mas eu como relator e o vereador Pedro Nadaf na condição de membro tem que ser devidamente consultado até para saber como proceder. Vamos solucionar isto na próxima semana”, disse.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:52 Schumacher citou Senna como ídolo em entrevista
17:51 Fla e São Paulo citam interesses
17:51 Equipes de Cuiabá vencem o evento
17:51 Jogadoraproveita brechas e se firma como titular
17:50 São Paulo busca a vitória contra o Vasco


17:49 2.000 inscrições em apenas uma hora
17:48 Bolsonaro quer cerimônia curta e ato religioso inédito no dia da posse
17:48 Moro quer asfixiar crime organizado
17:47 Assessor de Viviane Senna será o ministro
17:47 Michelle quer atuar em todos os projetos
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018