Quarta feira, 13 de dezembro de 2017 Edição nº 14873 07/12/2017  










TRANSPORTE COLETIVOAnterior | Índice | Próxima

Votação para definir reajuste da passagem de ônibus será dia 28

ALINE ALMEIDA
Da Reportagem

A Agência Municipal de Regulação de Serviços Delegados de Cuiabá (Arsec), por meio da assessoria de imprensa, confirmou que no dia 28 o Conselho Participativo vai votar e definir sobre o novo valor da passagem em Cuiabá. A planilha de cálculo para reajuste da tarifa do transporte coletivo aponta que o valor da passagem para o ano que vem de R$ 3,85. Se aprovado, o aumento é de 5,80% deve valer já no dia 02 janeiro de 2018.

O Conselho que votará planilha é composto por representantes de 18 repartições entre secretarias, associações, conselhos, Câmara Municipal de Cuiabá e outros. A planilha foi publicada no Diário Oficial de Contas que circulou no dia 28 de novembro. Segundo a publicação, o aumento leva em conta valores como o preço do combustível, variação do custo dos veículos, salário de motoristas entre outras despesas. Atualmente o valor da tarifa está em R$ 3,60 e 354 ônibus compõem a frota na Capital.

Apesar de toda a movimentação para o reajuste da tarifa que vigoraria este ano, que chegou inclusive a ser cogitada em até R$ 4,20, a Capital não sofreu aumento. No início do ano o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), confirmou que não autorizaria o novo valor da passagem. Pinheiro frisou que o valor seria muito caro pelo atual cenário do transporte coletivo e que antes de pensar em manter o ciclo vicioso do reajuste, deveria ser pensada a situação da qualidade.

Atualmente os serviços são prestados pelas empresas Expresso Norte Sul, Integração Transportes e Pantanal Transportes. Os contratos vencem em 05 de junho de 2019. No mês passado o prefeito Emanuel Pinheiro criou uma comissão que deve elaborar estudo que subsidiará a licitação do transporte coletivo. Os trabalhos elaborados devem ser apresentados em 90 dias. A comissão deve realizar estudo de viabilidade jurídica, técnica e econômico-financeira para subsidiar o projeto básico do edital de licitação do transporte coletivo. A comissão também deve observar a necessidade e viabilidade de criação de novos corredores exclusivos (faixas) ou compartilhado em horários de pico, definição de áreas críticas. A integração com os diferentes meios de transportes, principalmente no que se refere ao Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Reajuste - O último aumento da passagem passou a valer na Capital de mato-grossense no dia 1º de março de 2016 quando passou de R$ 3,10 para R$ 3,60. De acordo com Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados (Arsec), o reajuste visava cobrir as perdas inflacionárias, aumentos nos preços dos combustíveis, de peças e de gastos com pessoal.

Inicialmente, o valor do aumento seria de R$ 3,80, mas o governador Pedro Taques (PSDB) isentou as empresas de transporte coletivo do recolhimento de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do óleo diesel.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:55 Juiz se declara incompetente para conduzir ação penal
19:55 Assembleia aprova lei orçamentária em 1º turno
19:55 Câmara aprova recriação de Secretaria extraordinária
19:54 FEX deve ser votado hoje no Senado
19:54 Dissidentes do PSB ainda não decidiram para onde vão


19:54 Trabalhos da CPI causa desentendimento entre vereadores
19:53 Lucimar Campos tem 80% de aprovação
19:30 Lei que autoriza fechamento de ruas é aprovada na Câmara
19:30 BOA DISSONANTE
19:29 O paracetamol e os riscos à sua gravidez
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015