Sábado, 18 de novembro de 2017 Edição nº 14842 19/10/2017  










Anterior | Índice | Próxima

Juíza diz que acusação é um absurdo

Da Reportagem

A juíza da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, Selma Arruda, classificou a denúncia feita pelo cabo da Polícia Militar, Gerson Luiz Correia Junior, de que a magistrada teria inventando uma "estória cobertura" de um atentado como "absurdas".

"É um absurdo essas declarações porque realmente houve uma denúncia de atentado contra a minha vida. A minha assessora recebeu um recado de uma pessoa próxima ao Riva que disse que 'cheirava defunto'.", disse a magistrada.

De acordo com Selma Arruda, nenhum de seus assessores chegou a conversar com o cabo da PM. "Eu contactei os meus assessores e ninguém conversou com o Cabo Gerson não. Isso nunca existiu", complementou.

A magistrada ainda informou que não teve acesso ao depoimento e por isso não poderia falar mais sobre o assunto.

Porém, acredita que existe "alguém" por trás dessa denúncia para prejudicá-la e afastá-la das investigações. "Isso só pode ser uma estratégia para me tirar do caso e também para desmoralizar o juízo e o Gaeco. Com certeza tem alguém por trás disso tudo, pretendendo lucrar com isso, mas não vai conseguir. Eu trabalho com a verdade e contra a verdade não há argumento”, pontuou.

Já o ex-deputado estadual José Riva disse que jamais ameaçou ninguém. "Quem me conhece sabe que jamais ameaçaria qualquer pessoa, seja juíza ou quem quer que seja. Sou cristão e não admito isso", afirmou Riva.

"E quero lembrar que quando recebi uma mensagem de uma pessoa que se propôs a explodir o Tribunal de Justiça e a Vara dela, eu fui o primeiro a ir no Ministério Público e denunciar", complementou.

O ex-parlamentar também disse que, se realmente a magistrada foi ameaçada, que ela venha a público e fale o nome da pessoa. "A juíza tem que falar quem é essa pessoa próxima a mim que ameaçou ela. Porque só podemos acusar algo se temos prova e que se fale a verdade", disse.

Porém, Riva acredita que Selma Arruda jamais inventaria uma estória para grampeá-lo. "Eu não acredito nessa história. Ainda mais vindo de uma juíza séria. Porque isso feriria mortalmente o princípio democrático das instituições. Mas espero que ela fale o nome de quem a ameaçou", concluiu.

A nossa reportagem entrou em contato com a defesa do ex-governador Silval Barbosa, mas não foram localizados para comentar o assunto. (PR)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:19 Estado consulta União sobre prazo
19:19 Aliados de prefeito confirmados em CPI
19:18 Ferramenta permitirá cidadão controlar gastos públicos
19:18 Inquérito de conselheiros do TCE vai para o STJ
19:18 Estado economizou R$ 1 bilhão em gastos


19:17 Dinheiro do FEX pode atrasar, diz Wellington Fagundes
19:17 Governo estuda ‘revender’ dívida
19:09 Bosaipo é condenado a 18 anos
19:09 BOA DISSONANTE
19:08 Família: a construção da vida
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015