Quarta feira, 13 de dezembro de 2017 Edição nº 14839 12/10/2017  










OPERAÇÃO RÊMORAAnterior | Índice | Próxima

MP oferece denúncia contra Guilherme Maluf

Deputado foi denunciado pelo MP por organização criminosa, corrupção passiva em 20 vezes e embaraçamento da investigação

AL
Deputado Guilherme Maluf, denunciando pelo Ministério Público no escândalo da Seduc
KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

O deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) foi denunciado pelo Ministério Público por organização criminosa, corrupção passiva em 20 vezes e embaraçamento da investigação. A denúncia foi oferecida pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) na última terça-feira (10), e diz respeito ao desdobramento da "Operação Rêmora", deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) para combater crimes de corrupção na secretaria de Educação de Mato Grosso.

Conforme o órgão fiscalizador, o parlamentar tucano teve a mesma participação do empresário Alan Malouf, seu primo, na organização criminosa. Ele atuava no núcleo de liderança do grupo, sendo beneficiado com parte da propina arrecadada, assim como o ex-secretário de Educação do Estado Permínio Pinto.

Além disso, auxiliava nas articulações para o desenvolvimento do esquema se utilizando das influências políticas oriundas do cargo que ocupa.

O MPE afirma que foi Alan Malouf que articulou, junto ao ex-secretário de Educação, a inserção do empresário Giovani Belatto Guizardi na condição de operador de cobrança e recebimento de vantagens ilícitas relacionadas a obras públicas da Seduc, garantindo assim o pleno controle sobre as atividades ilícitas do grupo delituoso.

“Foram as tratativas coordenadas de Alan Maluf e de Guilherme Maluf que garantiram a circusncrição sobre o cargo de superintendente de Acompanhamento e Monitoramento da Estrutura Escolar – posto estratégico dentro da Seduc que garante o mecanismo de pressão sobre os empreiteiros para pagamento da propina, bem como de controle sobre tais pagamentos – em relação às nomeações tanto de Wander Luiz dos Reis quanto de Moises Dias da Silva”, diz a denúncia.

As investigações demonstram que Permínio Pinto Filho, Alan Maluf e Guilherme Maluf se mantinham “nas sombras”, comandando e agindo por pessoas interpostas que se encontravam nas demais camadas da organização.

"As investigações demonstram que Giovani Belatto Guizardi é o testa de ferro dos aludidos servidores públicos, bem como de Alan Maluf e de Guilherme Maluf, é a pessoa quem faz o trabalho sujo a fim de ocultar a identidade dos verdadeiros solicitantes e recebedores da propina”, acrescentou.

Conforme o MPE, a organização era composta pelos núcleos de lideranças, agentes públicos, operações e de empresários. Todos os integrantes do grupo já foram denunciados e já respondem a ações penais.

Desta forma, além de Maluf, também foi denunciado nessa terça-feira (10) Milton Flávio de Brito Arruda. Ele atuava como segurança do parlamentar, e após deflagração da primeira fase da operação Rêmora, a fim de garantir que Giovani Belatto Guizardi não revelasse sua atuação aos investigadores, Guilherme Maluf se utilizou dele na tentativa de intimidar o empresário.

Por meio de nota, o deputado afirma que recebeu com estranheza a denúncia do MPE, uma vez que durante toda a investigação não foi apresentada nenhuma prova contra ele.

Além disso, ele contesta com veemência a tese de ‘embaraçamento’ da investigação ou tentativa de intimidação de qualquer dos acusados. Para o parlamentar, trata-se de argumentos falsos utilizados por um dos investigados para sair da cadeia.

Maluf ainda assegura que forneceu ao MPE todas as informações solicitadas e continua à disposição para qualquer esclarecimento.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:55 Juiz se declara incompetente para conduzir ação penal
19:55 Assembleia aprova lei orçamentária em 1º turno
19:55 Câmara aprova recriação de Secretaria extraordinária
19:54 FEX deve ser votado hoje no Senado
19:54 Dissidentes do PSB ainda não decidiram para onde vão


19:54 Trabalhos da CPI causa desentendimento entre vereadores
19:53 Lucimar Campos tem 80% de aprovação
19:30 Lei que autoriza fechamento de ruas é aprovada na Câmara
19:30 BOA DISSONANTE
19:29 O paracetamol e os riscos à sua gravidez
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015