Segunda feira, 16 de setembro de 2019 Edição nº 14821 16/09/2017  










OPERAÇÃO MALEBOLGE Anterior | Índice | Próxima

Gilmar Fabris é preso e afastado da AL

Deputado é acusado de obstrução de justiça; Meraldo Sá assume vaga na Assembleia Legislativa

ALAN COSME/HIPERNOTÍCIAS
Deputado Gilmar Fabris se apresentando na sede da Polícia Federal para ser preso
KAMILA ARRUDA e PABLO RODRIGO
Da Reportagem

Acusado de obstrução da justiça, o deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) teve a prisão preventiva decretada nesta sexta-feira (15). A decisão é do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. O magistrado atendeu a um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), que acusa o parlamentar de suposta tentativa de ocultação de provas.

Isto porque, o deputado social democrata teria saído de sua residência, em Cuiabá, às 05h30 da madrugada de quinta-feira (14), com uma pasta de cor preta, antes da Polícia Federal chegar para cumprir as ordens de busca e apreensão, referente a operação Malebolge.

Fabris estava em sua Fazenda no município de Rondonópolis quando ficou sabendo da prisão. De imediato ele se deslocou para a Capital e se entregou na Superintendência da Polícia Federal no início da tarde de ontem acompanhado por seus advogados.

Além da prisão preventiva, o deputado ainda foi afastado do cargo e alvo de outro mandado de busca e apreensão. Vale lembrar que na deflagração da Operação Melabolge, o paramentar teve o seu gabinete e seu apartamento vasculhados por agentes da Polícia Federal.

Ontem (15), novamente seu apartamento localizado no bairro Santa Rosa em Cuiabá foi alvo de busca e apreensão. Na oportunidade, foram levados documentos e um aparelho eletrônico.

Gilmar Fabris nega, por sua vez, que tenha agido para destruir provas ou obstruir a Justiça e garante que irá provar a sua inocência.

O parlamentar ainda lembra que, a legislação autoriza a prisão de parlamentares somente em caso de flagrante ou crime inafiançável, em decorrência do foro privilegiado.

Gilmar Fabris foi um dos deputados estaduais citados pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB) em delação premiada firmada junto a Procuradoria Geral da República. Ele teria sido beneficiado com o recebimento de “mensalinho” pago a parlamentares nos governos Blairo Maggi (PP) e Silval.

Uma gravação mostra o social democrata recebendo a propina das mãos de Silvio Cesar Correa, ex-chefe de gabinete de Silval. No vídeo, ele aparece reclamando da quantia que seria destinada a ele. "Só um pedaço? Por quê?", questiona o deputado na gravação.

Com o seu afastamento do cargo, o suplente Meraldo Sá (PSD) deve assumir de imediato a vaga na Assembleia Legislativa.

SUPLENTE - Com a prisão preventiva e o afastamento do deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) de suas funções parlamentar, o suplente Meraldo Sá, da mesma sigla, deve assumir de imediato a vaga na Assembleia Legislativa (ALMT).

Sá obteve 18.006 nas eleições de 2014, e ocupa a segunda suplência. Na primeira suplência estava o próprio Gilmar Fabris com 20.082 votos.

O deputado que se encontra preso assumiu a cadeira do ex-parlamentar eleito Walter Rabelo, que morreu em dezembro, antes da diplomação.

Meraldo assume o seu primeiro mandato no legislativo estadual. Em sua trajetória política, Sá foi eleito vereador e presidente da Câmara Municipal de Acorizal; prefeito do município por dois mandatos; esteve à frente da presidência da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), e secretário de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf).

Com seis deputados estaduais, o PSD é a maior bancada da Assembleia. Além de Fabris e Leonardo, a sigla conta com os deputados Zé Domingos Fraga, Wagner Ramos, Ondanir Bortolini, o Nininho, e Pedro Satélite.

Gilmar Fabris é o 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa e membro da Comissão de Segurança Pública e Comunitária.

Prisão de Fabris – Fabris foi preso após pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) por suposta tentativa de destruição de provas. De imediato, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, ao ser avisado, decretou a prisão preventiva e o afastamento do cargo de deputado estadual.

Ele se entregou na Superintendência da Polícia Federal na tarde de ontem (15) e foi encaminhado ao Centro de Custódia da Capital (CCC).



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Preso???? O espanto é ele ter ficado sol  - Moises
· Gilmar Fabris se olhar pelo lado positiv  - mario marcio da costa e silva
· Seria oportuno, caso não tenha sido pres  - JOÃO GALDINO DE MEDEIROS
· Essa raça infame, nunca teve duvidas sob  - Veríssimo Lemes do Nascimento
· Deputado kkkkkk NÃO QUER SER CORONÉL k  - MESTRE ( dos magos )




18:56 Gaeco prende militar acusado de tentar vender informações
18:55 Pedro Taques reafirma que irá concluir a obra
18:55 Neurilan Fraga pede norma para Lei Kandir
18:55 MPE defende afastamento de prefeito
18:54 Gilmar Fabris é preso e afastado da AL


18:44 Conab realiza novos leilões no Estado
18:42 Potencial é oportunidade de renda
18:42 Incertezas junto sobre a JBS voltam atingir mercado
18:41 Plantio autorizado a partir de hoje
18:41 Preços retomam patamar de ‘entressafra’
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018