Sábado, 20 de julho de 2019 Edição nº 14820 15/09/2017  










10 ANOS DEPOISAnterior | Índice | Próxima

Cela é reformada para Arcanjo Ribeiro

Retorno de João Arcanjo Ribeiro a Cuiabá exige mudanças na Penitenciária Central do Estado

DINALTE MIRANDA/DC
Arcanjo vai ganhar uma cela exclusiva na Penitenciária Central do Estado
Aline Almeida
Da Reportagem

A chegada do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro está exigindo mobilização para recebimento do mais “novo” preso de Cuiabá. Arcanjo que passou 10 anos cumprindo pena em presídio federal vai ganhar uma cela exclusiva na Penitenciária Central do Estado, no Raio 5 da unidade, onde ficam os presos considerados de alta periculosidade. O local inclusive passou por reformas para a estadia de Arcanjo, que promete ser curta, segundo a defesa.

O advogado do ex-comendador, Paulo Fabrinny, confirmou ingressar com pedido de progressão da pena para que Arcanjo termine de cumprir pena no semi-aberto. Ele vai ocupar uma cela de três metros quadrados que compreende banheiro, solário e cama. A penitenciária que hoje tem uma capacidade para 851 e conta com 2.200 presos, mais de 150% acima da capacidade. Ostentando uma imensa ficha criminal, Arcanjo oferece risco - segundo Secretaria de Estado de Segurança Pública explanou no processo. A separação de Arcanjo de outros detentos seria para evitar problemas.

O Sindicato dos Agentes Penitenciários de Mato Grosso já havia levantado também o risco de Arcanjo em Cuiabá, até a integridade do mesmo. O ex-comendador poderia ser facilmente utilizado como moeda de troca em uma rebelião.

O prazo para chegada de Arcanjo em Cuiabá, segundo determinação do corregedor da Penitenciária de Segurança Máxima de Mossoró (RN), o juiz Orlando Donato Rocha, era até ontem. A transferência de Arcanjo, para Cuiabá foi autorizada por unanimidade no dia 1º de agosto pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Na ocasião, a câmara atendeu pedido da defesa e revogou decisão de 1ª Instância que havia determinado a permanência de Arcanjo na Penitenciária de Mossoró por mais um ano. Os desembargadores entenderam que a permanência de Arcanjo no presídio federal não tem fundamentação concreta. Manifestações como superlotação de presídio, periculosidade de Arcanjo e outras foram pontuadas pela Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos, mas o TJ entendeu fragilidade nos fundamentos.

No mês passado o juiz Orlando Rocha deu embasamento na decisão do TJMT e entendendo que a permanência do ex-bicheiro no presídio federal só seria possível se o tribunal mato-grossense decidisse que tal medida seria imprescindível. Portanto não há mais motivos para prorrogar a permanência de Arcanjo na unidade de segurança máxima.

EX-BICHEIRO - Considerado líder de uma das maiores, e mais violentas organizações criminosas do Estado de Mato Grosso, João Arcanjo ostenta extensa ficha criminal como crimes financeiros, evasão de divisas, lavagem de dinheiro – por mais 613 condutas ilícitas, associação criminosa, ocultação de cadáver, homicídios consumados e tentados, crimes contra a ordem tributária e forte influência Político/Financeira.

Ele foi preso em 2003 em Montevidéu, no Uruguai, depois de deflagrada a Operação Arca de Noé e extraditado para o Brasil em 2006. Arcanjo foi transferido em agosto de 2007 para a Penitenciária Federal de Campo Grande (MS), no mesmo dia da deflagração da operação “Arrego”, pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), que comprovou que mesmo de dentro da PCE ele continuava comandando o jogo do bicho. Em abril de 2013 seguiu para a Penitenciária Federal de Porto Velho (RO). Em 2016 foi transferido para o presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:08 MT Prev arrecada R$ 1,3 bilhão a menos que o necessário para pagar aposentados
18:07 Eleição para prefeito em Cuiabá divide tucanos
18:07 Governo conclui pagamento da folha de junho
18:06 Jovem agride ex-companheira em delegacia e é preso
18:05 Preso rapaz que estuprou e matou criança de 8 anos


18:04 Exame identifica segunda ossada de mulher desaparecida
18:04 Irmãos são assassinados e levados para UPA que acaba fechada
18:03 Coronel confessa grampo a pedido de Pedro Taques
18:01 Erros de advogados iniciantes
18:00 Capital humano
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018