Sábado, 18 de novembro de 2017 Edição nº 14818 13/09/2017  










OPOSIÇÃOAnterior | Índice | Próxima

CPI contra prefeito tem mais uma assinatura

Da Reportagem

O requerimento que visa instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) ganhou mais uma assinatura nesta terça-feira (12). O vereador Eliseu Nascimento (PSDC), que estava licenciado do cargo, assinou o documento.

“Vim de forma decisiva para assinar o pedido de CPI não condenando o prefeito Emanuel Pinheiro, mas sim dando a oportunidade a ele para prestar as suas explicações. Quem não deve não teme”, argumentou.

Para o parlamentar, as imagens são fortes e a população merece uma explicação. Diante disso, pede que seus colegas de parlamento também se posicionem.

“As imagens são fortes e todos vereadores admitiram isso. Mas não basta apenas dizer que são fortes, tem que se posicionar. Assim como eu tive posicionamento na vida e na conduta ilibada como militar eu tomo o meu posicionamento da forma com o que a sociedade está clamando”, alfinetou.

A CPI foi proposta pelo vereador Marcelo Bussiki (PSB) e contava apenas com seis assinaturas. Elizeu é o sétimo vereador a assim ar o requerimento. No entanto, para garantir a sua instauração são necessárias nove assinaturas, conforme determina o Regimento Interno da Casa de Leis.

Além de Elizeu e Bussiki, também apóiam a investigação os vereadores Felipe Wellaton (PV), Dilemário Alencar (PROS), Abílio Júnior (PSC), Gilberto Figueiredo (PSB) e Sargento Joelson (PSC).

A oposição espera garantir as duas assinaturas que faltam nos próximos dias com o retorno dos vereadores Diego Guimarães (PP) e delegado Marcos Veloso (PV), que estão de licença.

O requerimento é reflexo da delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). O peemedebista acusa o atual chefe do Executivo Municipal de ser um dos deputados estaduais que recebeu propina do Governo do Estado no período em que esteve a frente do Palácio Paiaguás.

Em um vídeo entregue por Silval a Procuradoria Geral a República, Pinheiro aparece recebendo dinheiro de Silvio Cesar Correa, então chefe de gabinete do ex-governador.

Enquanto não garante as nove assinaturas, os vereadores que já assinaram o requerimento irão se reunir com o procurador-geral de Justiça de Mato Grosso, Mauro Curvo para pedir celeridade no processo de investigação contra o gestor. O encontro ocorre nesta quinta-feira (14) às 16 horas. (KA)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:19 Estado consulta União sobre prazo
19:19 Aliados de prefeito confirmados em CPI
19:18 Ferramenta permitirá cidadão controlar gastos públicos
19:18 Inquérito de conselheiros do TCE vai para o STJ
19:18 Estado economizou R$ 1 bilhão em gastos


19:17 Dinheiro do FEX pode atrasar, diz Wellington Fagundes
19:17 Governo estuda ‘revender’ dívida
19:09 Bosaipo é condenado a 18 anos
19:09 BOA DISSONANTE
19:08 Família: a construção da vida
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015