Domingo, 17 de fevereiro de 2019 Edição nº 14806 24/08/2017  










INFRAESTRUTURAAnterior | Índice | Próxima

Cinco aeroportos de MT serão privatizados

O calendário do governo prevê o leilão para todos os terminais no 3º trimestre de 2018

DINALTE MIRANDA/DC
Serão concedidos à iniciativa privada além do Marechal Rondon, em Várzea Grande, outros quatro aeroportos no Estado
Aline Almeida
Da Reportagem

O Governo Federal confirmou ontem a privatização de cinco aeroportos de Mato Grosso e de trecho da BR-364. Serão concedidos à iniciativa privada além do Aeroporto Marechal Rondon em Várzea Grande, os terminais aeroportuários de Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças e Rondonópolis. A decisão compõe um pacote de projetos que serão incluídos no Programa de Parcerias e Investimentos (PPI).

Foram qualificados 32 empreendimentos do setor de infraestrutura de transportes que serão concedidos à iniciativa privada. São 15 novos arrendamentos portuários, os estudos para a desestatização da Companhia Docas do Espírito Santo (CODESA), duas rodovias, 14 aeroportos, além da venda da participação acionária da Infraero. A estimativa de investimentos é de mais de R$ 19,5 bilhões.

O calendário do governo prevê que o edital os aeroportos será publicado no 2º trimestre de 2018 e o leilão para todos os terminais ocorrerá no 3º trimestre de 2018. O modelo já é considerado pelo governo a maior oferta do setor da história para o setor aeroportuário e com a oportunidade para investidores estrangeiros.

No anúncio do Governo foi confirmada a privatização do aeroporto de Congonhas em São Paulo. A oferta dos aeroportos foi feita em dois blocos. O primeiro contará com os aeroportos de Maceió, Aracaju, João Pessoa, Campina Grande, Juazeiro do Norte e Recife. O segundo bloco é focado no Mato Grosso com os terminais de Cuiabá, Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças e Rondonópolis. Além desses, o governo também prevê qualificar o aeroporto de Vitória e também o de Macaé para a oferta ao capital privado. A previsão de investimentos para os aeroportos é de R$ 6,4 bilhões.

No caso das rodovias, será concedido o trecho da BR-364 entre Rondônia e Mato Grosso com 800 quilômetros de extensão. O trecho é utilizado para o escoamento da produção. Já o trecho da BR-153 entre Goiás e Tocantins comporá a lista de "projetos prioritários". A licitação das duas rodovias tem previsão de edital no terceiro trimestre de 2018, com leilão no quarto trimestre do ano que vem. Os investimentos são de R$ 11 bilhões.

Outra novidade é a licitação de 11 lotes de linhas de transmissão de energia elétrica em nove Estados — um investimento estimado em R$ 10 bilhões em cinco anos. O leilão está previsto para dezembro de 2018. O Ministério dos Transportes também anunciou a qualificação de 15 terminais portuários. Os investimentos nos terminais portuários devem superar R$ 2 bilhões, segundo as estimativas do governo.

Aeroporto Marechal Rondon – Depois de sempre figurar na pesquisa de satisfação dos usuários como o pior aeroporto do país, o Marechal Rondon vem se destacando com maior crescimento da satisfação. No último balanço divulgado no dia 31 de julho o Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande, avançou mais uma vez no índice de satisfação dos passageiros e alcançou a nota 4,07, um avanço de 21,1% no comparativo com a nota anterior que era de 3,36 no ano passado. Atualmente o aeroporto encontra-se com mais de 80% das obras executadas, ainda sem previsão de entrega.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Poe mais que o Governo Federal tente nos  - LEANDRO PINTO DE OLIVEIRA FILHO




19:10 MP quer que Selma continue em processo contra Faiad
19:10 TJ nega liminar que impedia transferência de militares
19:09 Vereador diz que 13º salário agora é algo inoportuno
19:09 Cinco aeroportos de MT serão privatizados
19:09 Líder do Governo questiona delação de Silval Barbosa


19:08 PEC do Teto dos Gastos chega a Assembleia
19:07 Novo acesso às contas vai beneficiar 8 mi de pessoas
19:07 Recuperação será vista no emprego, diz Meirelles
19:06 Devoluções recuam em julho no Estado
19:06 Com inflação baixa, mercado fala em Selic na casa dos 6%
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018