Segunda feira, 22 de abril de 2019 Edição nº 14805 23/08/2017  










COMPRA DE VOTOAnterior | Índice | Próxima

PF pede prorrogação de investigação contra Ezequiel

Da Reportagem

A Polícia Federal requereu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prorrogação pelo período de 90 dias das investigações relacionadas a suspeita de compra de votos pelo deputado federal Ezequiel Fonseca (PP) na campanha eleitoral de 2010. Naquele ano, o parlamentar concorreu a uma vaga na Assembleia Legislativa e saiu vitorioso.

O ministro Marco Aurélio de Mello encaminhou no dia 9 deste mês o pedido de prorrogação do inquérito policial para análise da Procuradoria Geral da República (PGR).

Como detém foro por prerrogativa de função, o parlamentar só pode ser investigado pela suspeita de crimes com a devida autorização da Suprema Corte.

O delegado Severino Moreira da Silva diz que a prorrogação pelo período de 90 dias é necessária para o cumprimento de cartas precatórias encaminhas a Delegacia de Polícia Federal em Cáceres e à Delegacia Regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado, sediada em Cuiabá.

A investigação trata da suspeita de compra de votos por meio da concessão de casas populares por meio de programas do governo federal como o ‘Minha Casa Minha Vida’, ‘Morar Melhor’ e ‘Meu Lar’.

Para comprar votos nesta modalidade, Ezequiel Fonseca tinha o apoio do presidente da Câmara Municipal de Cáceres daquela época, o vereador Alvasir Ferreira Alencar (PP).

A Assembleia Legislativa já forneceu a relação dos servidores lotados no gabinete de Ezequiel Fonseca no período de fevereiro de 2011 a janeiro de 2015.

A Prefeitura de Cáceres já remeteu as informações prestadas pela Secretaria Municipal de Ação Social, com a lista dos favorecidos com imóveis residenciais relacionados ao programa habitacional Minha Casa Minha Vida e ressaltou que não houve entrega ou sorteio de imóveis nos programas habitacionais.

Por meio de petição, Ezequiel Fonseca apresentou manifestação, afirmando haver apenas a prática do crime de denunciação caluniosa, cometido contra si. (RC)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:10 MP quer que Selma continue em processo contra Faiad
19:10 TJ nega liminar que impedia transferência de militares
19:09 Vereador diz que 13º salário agora é algo inoportuno
19:09 Cinco aeroportos de MT serão privatizados
19:09 Líder do Governo questiona delação de Silval Barbosa


19:08 PEC do Teto dos Gastos chega a Assembleia
19:07 Recuperação será vista no emprego, diz Meirelles
19:07 Novo acesso às contas vai beneficiar 8 mi de pessoas
19:06 Aeroportos de Mato Grosso completam parte do ‘pacote’
19:06 Com inflação baixa, mercado fala em Selic na casa dos 6%
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018