Sábado, 20 de julho de 2019 Edição nº 14805 23/08/2017  










MILHO/PREÇOS Anterior | Índice | Próxima

Conab destina R$ 750 mi aos leilões

Da Redação

Até o momento, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) já apoiou a comercialização de 9,2 milhões de toneladas de milho, num total de R$ 750 milhões. Os principais instrumentos utilizados foram os Contratos de Opção de Venda (COV), Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) e Prêmio para o Escoamento (PEP

“O governo federal está fazendo sua parte, assegurando ao produtor o valor mínimo estabelecido na Política de Garantia de Preços Mínimos, a PGPM, e que cubra os custos de produção dele”, afirma o secretário de Política Agrícola do Mapa, Neri Geller.

Os contratos de opção totalizaram 1 milhão de toneladas de milho, com recursos de R$ 300 milhões. A operação garante aos produtores arrematantes do leilão a possibilidade de vender milho em grãos ao governo federal até 15 de setembro deste ano, por R$ 17,87 a saca de 60 kg.

As operações de PEP somaram R$ 87,1 milhões, nos três estados onde foram realizadas – Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul -, com o prêmio arrematado para 1,65 milhão de toneladas do grão.

O governo liberou para o Pepro, até 21 deste mês, R$ 361 milhões, envolvendo 6,6 milhões de toneladas do cereal em Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul

O objetivo do Pepro e do PEP é complementar o valor recebido pela venda do milho para que ele atinja o preço mínimo, que atualmente é de R$ 16,50/sc (MT) e de R$ 19,21/sc (MS e GO), desde que seja escoado de acordo com as condições estabelecidas pela Conab.

As operações têm a finalidade de garantir preço ao produtor de milho principalmente no Mato Grosso, além de incentivar o escoamento do excedente de produção para os grandes centros consumidores.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:10 MP quer que Selma continue em processo contra Faiad
19:10 TJ nega liminar que impedia transferência de militares
19:09 Vereador diz que 13º salário agora é algo inoportuno
19:09 Cinco aeroportos de MT serão privatizados
19:09 Líder do Governo questiona delação de Silval Barbosa


19:08 PEC do Teto dos Gastos chega a Assembleia
19:07 Recuperação será vista no emprego, diz Meirelles
19:07 Novo acesso às contas vai beneficiar 8 mi de pessoas
19:06 Aeroportos de Mato Grosso completam parte do ‘pacote’
19:06 Com inflação baixa, mercado fala em Selic na casa dos 6%
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018