Sábado, 23 de fevereiro de 2019 Edição nº 14805 23/08/2017  










SOJA 2017/18Anterior | Índice | Próxima

Custo de produção cai, perto do plantio

A menos de 30 dias para o início da nova safra brasileira de grãos, por Mato Grosso, despesas aliviam

ARQUIVO
Restam menos de 30 dias para o início do plantio da nova safra mato-grossense
MARIANNA PERES
Da Editoria

Levantamento divulgado no início dessa semana pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) mostra que o custo de produção da nova safra de soja encolheu para os produtores do Estado. O principal item da relação de insumos a trazer alívio ao bolso foram os herbicidas.

Até meados de julho, quando o Imea divulgou sua última projeção de custos da nova safra, o valor médio de investimentos por hectare, no Estado, era de R$ 3,47 mil, para lavouras com tecnologia transgênica, as mais demandadas atualmente. A notícia, que pode ir se confirmando no decorrer de agosto, chega em um bom momento para produtores que ainda negociam insumos para seu plantio, já que o início da nova safra brasileira de soja, iniciada por Mato Grosso, tem como início a data de 15 de setembro, ou seja, menos de mês para os trabalhos no campo serem retomados.

Como explicam os analistas do órgão, o Imea fez uma nova atualização para o custo de produção da safra 2017/18, na passagem de julho para agosto, e foi possível observar redução, devido à movimentação negativa do dólar em julho e também pela queda no custo com os herbicidas. “O preço dos insumos da nova safra registrou recuo no último mês, refletindo sobre as despesas de custeio das lavouras. Apesar do recuo nas cotações dos insumos observado, a comercialização dos produtos apresentou um avanço mensal de apenas 3,2 p.p. em julho, restando 15,05% dos insumos a serem adquiridos”.

A baixa sobre o custo da nova safra trouxe uma perspectiva positiva ao ponto de equilíbrio – referência para coberturas dos gastos – passou de R$ 59,62 por saca, em julho, para R$ 48,62 por saca, o menor das últimas três safras, no Estado.

Se agosto vai sendo marcado como o melhor momento para as compras, julho se destacou como o melhor momento para as vendas de soja, tanto na modalidade balcão, para a soja disponível, quanto no mercado a termo, para entrega futura a partir de 2018. Como explicam os analistas do Imea, em julho as vendas da safra 2016/17 avançaram 4,83 pontos percentuais (p.p.), atingindo o acumulado de 88,44% no Estado. “Grande parte dos negócios fechados ocorreu no final da primeira quinzena do último mês, reagindo à alta das cotações internas. O preço médio das vendas mostrou aumento mensal de R$ 1/sc, fechando em R$ 56/sc. Já as vendas da safra 2017/18 apresentaram o seu maior percentual de venda, com avanço mensal de 5,68 p.p. e atingindo o acumulado de 15,03%. O preço médio das vendas em julho teve alta mensal de R$ 3,08/sc, fechando em R$ 59,62/sc. Desta forma, o preço médio ponderado da safra foi elevado para R$ 57,28/sc”.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:10 MP quer que Selma continue em processo contra Faiad
19:10 TJ nega liminar que impedia transferência de militares
19:09 Vereador diz que 13º salário agora é algo inoportuno
19:09 Cinco aeroportos de MT serão privatizados
19:09 Líder do Governo questiona delação de Silval Barbosa


19:08 PEC do Teto dos Gastos chega a Assembleia
19:07 Novo acesso às contas vai beneficiar 8 mi de pessoas
19:07 Recuperação será vista no emprego, diz Meirelles
19:06 Devoluções recuam em julho no Estado
19:06 Com inflação baixa, mercado fala em Selic na casa dos 6%
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018