Terça feira, 20 de agosto de 2019 Edição nº 14805 23/08/2017  










CELULARAnterior | Índice | Próxima

Equipamento deve conter ações em presídios

ALINE ALMEIDA
Da Reportagem

A atuação do crime organizado de dentro dos presídios não é novidade para ninguém. No último domingo Mato Grosso voltou a ser destaque em rede nacional retratando a atuação de quadrilhas que comandavam roubos e furtos mesmo estando atrás das grades. Para tentar combater o crime organizado a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos está fazendo um investimento que deve detectar a presença de celulares nos presídios.

Segundo a pasta, serão R$ 2,5 milhões na aquisição de um equipamento tático móvel que possibilitará a identificação exata de telefones móveis. “O equipamento permite a varredura e detecção de celulares. Dessa forma, a secretaria terá a noção exata de quantos equipamentos tem em um determinado local e pedirá o bloqueio do aparelho à justiça. Destacamos que o equipamento permite a detecção via IMEI - número de identificação do aparelho móvel”, confirma.

A Sejudh pontua ainda que como o aparelho é móvel, permitirá que seja feito esse trabalho de detecção em várias unidades. O processo de aquisição do equipamento está em tramitação. A secretaria confirmou que está aguardando a homologação por parte da Anatel. “Como se trata de tecnologia importada, o fornecedor no Brasil precisa ter essa homologação para que possa vender o equipamento”, afirma.

Somente nos cinco primeiros meses do ano mais de mil celulares foram apreendidos nos presídios de Mato Grosso. A Penitenciária Central do Estado é a que concentra o maior número de apreensões, seguida da Penitenciária da Mata Grande, em Rondonópolis.

Na última segunda-feira dez celulares foram apreendidos por agentes penitenciários dentro da cela da Penitenciária Central do Estado (PCE). Os aparelhos eram dos líderes das quadrilhas especializadas em roubos e furtos de veículos. As apreensões fazem parte da operação Ares Vermelho.

A entrada de celulares ocorre por diversas tentativas, sendo levados por visitas, lançamentos pelos muros das unidades, lançamento por drone, entre outros.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:10 MP quer que Selma continue em processo contra Faiad
19:10 TJ nega liminar que impedia transferência de militares
19:09 Vereador diz que 13º salário agora é algo inoportuno
19:09 Cinco aeroportos de MT serão privatizados
19:09 Líder do Governo questiona delação de Silval Barbosa


19:08 PEC do Teto dos Gastos chega a Assembleia
19:07 Recuperação será vista no emprego, diz Meirelles
19:07 Novo acesso às contas vai beneficiar 8 mi de pessoas
19:06 Aeroportos de Mato Grosso completam parte do ‘pacote’
19:06 Com inflação baixa, mercado fala em Selic na casa dos 6%
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018