Quarta feira, 24 de abril de 2019 Edição nº 14805 23/08/2017  










PROCESSO/JUSTIÇAAnterior | Índice | Próxima

Barcelona aciona Neymar e cobra bônus

O clube catalão pede R$ 31,5 milhões ao jogador. A cifra se refere à parte do bônus que o atleta recebeu ao renovar seu contrato com o clube espanhol

ARQUIVO
Neymar saiu do Barça após pagamento, pelo PSG, da multa rescisória que constava em seu contrato com o time catalão
Da Agência Estado – Barcelona

O Barcelona cumpriu a promessa e revelou ontem que acionou Neymar na Justiça espanhola. O clube catalão, que perdeu o atacante brasileiro para o Paris Saint-Germain, pede 8,5 milhões de euros (cerca de R$ 31,5 milhões) ao jogador. A cifra se refere à parte do bônus que o atleta recebeu ao renovar seu contrato com o clube espanhol no ano passado. O valor total do bônus é de 26 milhões de euros (aproximadamente R$ 96,5 milhões).

A ação trabalhista foi iniciada no dia 11 deste mês no Juizado Social de Barcelona. Segundo o clube, a ação será enviada à Federação Francesa de Futebol e à Fifa para "seguir todos os efeitos legais oportunos", disse o clube, em comunicado oficial.

Na ação, o clube cobra 8,5 milhões de euros e mais 10% sobre este valor, "por atraso". O Barcelona pede ainda que o valor seja pago pelo Paris Saint-Germain caso o jogador não possa fazer o desembolso.

Com a decisão, o Barcelona confirma a promessa que fizera quando Neymar foi confirmado oficialmente pelo PSG como reforço de peso do clube no início deste mês. Naquele momento, o porta-voz Josep Vives avisara que o clube não iria pagar o bônus, valor que seria pago a Neymar depois de o jogador brasileiro acertar em outubro a renovação do seu contrato com o time espanhol até 2021

Na visão do clube catalão, com a decisão do atacante de não cumprir esse acordo e se transferir para o Paris Saint-Germain poucos meses depois de ter renovado o vínculo, as condições para o pagamento das luvas a Neymar não foram atendidas.

O brasileiro deixou o Barcelona diante do pagamento, pelo PSG, da multa rescisória que constava em seu contrato com o time catalão. O time francês desembolsou 222 milhões de euros (cerca de R$ 821 milhões na cotação do dia do acerto) para reforçar seu elenco com Neymar, jogador mais caro da história a partir desta negociação.

Assim, a passagem de quatro anos do atacante pelo Barcelona termina de modo conflituoso. Ele foi adquirido junto ao Santos antes do início da temporada 2013/2014 e, neste período, disputou 186 jogos, marcou 105 gols e deu 59 assistências. No total, foram dez títulos conquistados: uma Liga dos Campeões, dois Campeonatos Espanhóis, três Copas do Rei, um Mundial de Clubes, uma Supercopa da Europa e duas Supercopas da Espanha.

SURPRESA

A ação na Justiça da Espanha revelada pelo Barcelona ontem causou surpresa aos representantes do atacante Neymar. "Tal notícia foi recebida com surpresa, vez que o atleta cumpriu integralmente o contrato então vigente, com o depósito integral dos valores livremente pactuados com o F.C. Barcelona visando sua liberação", informou nota assinada pela N&N Consultoria Esportiva e Empresarial Ltda.

Os representantes de Neymar avisaram que já estão preparando a defesa do jogador para futura audiência na Justiça espanhola. A ação trabalhista foi iniciada no dia 11 deste mês no Juizado Social de Barcelona. Segundo o clube, a ação será enviada à Federação Francesa de Futebol (FFF, na sigla em francês) e à Fifa para "seguir todos os efeitos legais oportunos".

No comunicado de Neymar, seus representantes afirmaram que vão acionar o Barcelona na Justiça. "Com relação aos bônus devidos pela assinatura do contrato de 2016, contratualmente ajustados e declaradamente não pagos pelo F.C. Barcelona, cumpre ainda informar que o atleta já iniciou o procedimento formal de cobrança perante o foro competente".



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:10 MP quer que Selma continue em processo contra Faiad
19:10 TJ nega liminar que impedia transferência de militares
19:09 Vereador diz que 13º salário agora é algo inoportuno
19:09 Cinco aeroportos de MT serão privatizados
19:09 Líder do Governo questiona delação de Silval Barbosa


19:08 PEC do Teto dos Gastos chega a Assembleia
19:07 Recuperação será vista no emprego, diz Meirelles
19:07 Novo acesso às contas vai beneficiar 8 mi de pessoas
19:06 Aeroportos de Mato Grosso completam parte do ‘pacote’
19:06 Com inflação baixa, mercado fala em Selic na casa dos 6%
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018