Segunda feira, 19 de agosto de 2019 Edição nº 14805 23/08/2017  










TIPOS MATO-GROSSENSESAnterior | Índice | Próxima

Como uma forma de contar a história de Mato Grosso

Lançamento de projeto do Gabinete de Comunicação do Estado marcou mais uma noite de gala no Cine Teatro de Cuiabá

Especial para o DC Ilustrado

Como uma forma de contar a história de Mato Grosso, o governo estadual lançou na sexta-feira (18) a série de documentários intitulado 'Tipos Mato-grossenses'. O evento ocorreu no Cine Teatro Cuiabá, e mostrou a trajetória de vida de cidadãos que influenciaram direta e indiretamente nos rumos da história do Estado. Estiveram presentes no lançamento do projeto mais de 400 pessoas.

“A iniciativa foi do governador Pedro Taques, que queria falar da vida destas pessoas, pois viu nelas a oportunidade de contar também a história de Mato Grosso, e elas traduzem a riqueza do Estado, que é esse caldo cultural. Sempre digo que Mato Grosso é a síntese do Brasil, pois aqui temos gente de todas as partes do país, sejam gaúchos, cariocas, baianos, paulistas; e a maior riqueza do Estado é o povo, e estamos homenageando estas pessoas, estes pioneiros”, relatou o secretário de Comunicação do Estado, jornalista Kleber Lima.

Kleber salientou os feitos de cada um dos homenageados, destacando o pioneirismo de Sarita Baracat na vida política: “ela representa a força da mulher brasileira”. De acordo com Kleber, Seo Antônio Mulato, quilombola que é uma das figuras mais representativas da população negra no país, homenageado indicado pelo governador Pedro Taques, mantém a biografia de Mato Grosso viva. “Consagrar o caminho destes cidadãos, verdadeiros compêndios da história do Estado, é mostrar que este Governo se importa com a memória do povo mato-grossense.”

Em seu pronunciamento, Pedro Taques disse ser importante falar sobre estas pessoas, pois eles contribuíram para que todo mato-grossense pudesse chegar onde estamos. “A história destes homens e mulheres permitiu que chegássemos onde estamos hoje, eles são o Estado, e eu gostaria de agradecer o trabalho realizado pelo Gabinete de Comunicação (Gcom), que não mediu esforços para tornar este projeto realidade.”

A estudante Karina de Sousa Almeida, 19 anos, não sabia quem eram nenhum dos homenageados. “Eu fui convidada por uma tia para acompanhá-la e fiquei impressionada com a história de vida destas pessoas. Não conhecia nenhum deles, e fiquei particularmente tocada com a história da Sarita Baracat, uma mulher forte que foi pioneira na área da política. É legal ver isso porque mostra que nós podemos fazer nosso próprio caminho, além de dar um ‘baita’ orgulho de ser mato-grossense.”

O aposentado Carlos Mariano da Silva, 73 anos, não é parente ou conhecido de nenhuma das personalidades homenageadas mas também foi prestigiar a festa. “Mas é como se eu conhece todos, pois eu sou mato-grossense, vim de Diamantino para Cuiabá ainda pequeno, e ver a história de muitas destas pessoas, que eu acompanhei de perto, como a vida do excelentíssimo senhor Gabriel Novis Neves, um homem honrado que muito nos ajudou, é ver a minha própria história, e como ver a história de todo o povo deste maravilhoso Estado.”

Brígida de Moraes tem 90 anos e é ex-professora da rede estadual de ensino. Mesmo com dificuldade para andar, não quis perder a oportunidade de ver a vida de alguns amigos pessoais passarem no ‘cinema’. “Eu conheço dona Sarita da época em que eu era professora. Conheço o doutor Novis Neves e a família Palma, pois aqui em Cuiabá, Várzea Grande, Rosário Oeste e pelas redondezas era tudo assim, todo mundo acabava se conhecendo de um jeito ou de outro, e aí você chega aqui e vê a vida desses colegas. Conhecer a importância de cada um deles para nossa história, é gratificante.”



Os vídeos do projeto que encantou todos os que estiveram presentes em seu lançamento estão disponíveis para a população por meio do site http://www.tiposmatogrossenses.com.br/, canais oficiais de divulgação e redes sociais do governo estadual, e vai compor acervo das escolas estaduais e bibliotecas públicas do Estado.

OBRIGADO, PEDRO TAQUES - “Não tenho palavras para descrever tamanha alegria”, disse Sarita Baracat com a voz embargada. “Mas não vou chorar não, porque hoje é dia de júbilo.” De pouca fala, mas de atitudes fortes, Seo Antônio Mulato foi sucinto: “Nós temos que agradecer a Deus, à família e a todos os envolvidos neste trabalho.” O prefeito de Santo Afonso, Joabe de Almeida, disse não ‘caber em si de tanta felicidade’. “Para uma pessoas simples como eu, que veio de baixo e já foi até gari e coveiro, estar aqui hoje é ver que vale a pena correr atrás do que acreditamos, que Deus reconhece a história daqueles que acordam cedo a acreditam no trabalho. Obrigado Governo do Estado, obrigado governador Pedro Taques.”

TIPOS-MATO-GROSSENSES - Ao todo, foram apresentados oito personalidades, contando a biografia de pessoas como Antônio Benedito da Conceição, popularmente conhecido como Seo Antônio Mulato, quilombola mais velho do Brasil, com 112 anos de idade, nascido e criado no Complexo Quilombo Mata Cavalo, próximo ao município de Nossa Senhora do Livramento (50 km de Cuiabá).

Maria da Piedade Almeida Ribeiro, a Dona Bem, como é conhecida na região do município de Poconé; Dona Domingas Leonor da Silva, que criou o grupo de siriri e cururu “Flor Ribeirinha”; e Gabriel Novis Neves, ex-secretário de Educação, primeiro reitor (1971-82) da Universidade Federal de Mato Grosso (UMFT), sócio fundador do Hospital Infantil e Maternidade – FEMINA e um dos idealizadores da implantação do curso de medicina na Universidade de Cuiabá (UNIC), também tiveram suas histórias contadas.

João Batista de Jesus da Silva, o popular Bolinha, um dos maiores saxofonistas de Mato Grosso e Sarita Baracat de Arruda, primeira prefeita de Mato Grosso e primeira deputada estadual (1978-82) após a divisão que deu origem a Mato Grosso do Sul, completam a lista de homenageados ao lado de Manoel Antônio Rodrigues Palma (01/08/1943), prefeito da capital mato-grossense entre 1975 e 1979.

MAIS HISTÓRIA - O Gabinete de Comunicação (Gcom) tem o propósito de produzir 20 mini documentários. Para dar andamento ao trabalho, será realizada uma consulta popular que oportunize aos moradores de outras regiões do Estado sugerirem novos personagens.

“A nossa inspiração foi a música do Moisés Martins, “Tipos Populares”. Depois, passamos para a parte mais difícil que foi selecionar os personagens que iríamos documentar. São pessoas comuns, que têm uma vida dedicada a uma causa e que merecem este reconhecimento. É uma oportunidade de mostrá-las às gerações atuais e também às gerações futuras”, explicou Kleber Lima.

A ideia do projeto é valorizar estas personalidades ainda em vida e também apresentá-las a diferentes públicos. É o resultado de um trabalho feito com base em pesquisas bibliográficas e em sugestões apresentadas pela comissão, montada exclusivamente para elaboração do material.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:10 MP quer que Selma continue em processo contra Faiad
19:10 TJ nega liminar que impedia transferência de militares
19:09 Vereador diz que 13º salário agora é algo inoportuno
19:09 Cinco aeroportos de MT serão privatizados
19:09 Líder do Governo questiona delação de Silval Barbosa


19:08 PEC do Teto dos Gastos chega a Assembleia
19:07 Recuperação será vista no emprego, diz Meirelles
19:07 Novo acesso às contas vai beneficiar 8 mi de pessoas
19:06 Aeroportos de Mato Grosso completam parte do ‘pacote’
19:06 Com inflação baixa, mercado fala em Selic na casa dos 6%
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018