Sexta feira, 20 de setembro de 2019 Edição nº 14760 22/06/2017  










CARNE BOVINAAnterior | Índice | Próxima

Exportações aos EUA estão suspensas

Após pedido de esclarecimento feito pelos Estados Unidos, Mapa suspendeu de forma preventiva embarques de cinco unidades no país, inclusive de MT

ARQUIVO
Mapa deu início à estratégia de ação e destaca ainda que a auto-suspensão prevalecerá até a adoção de medidas corretivas pelas plantas
MARIANNA PERES
Da Editoria

Após identificação, por parte das autoridades sanitárias norte-americanas, de irregularidades provocadas por reação à vacina contra febre aftosa, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) suspendeu preventivamente a certificação sanitária – autorização para exportar – de cinco frigoríficos no país, entre eles uma unidade em Mato Grosso, localizada em Paranatinga (387 quilômetros ao sul de Cuiabá)

Conforme informações emitidas pelo Mapa, por meio de nota à imprensa, o embarque de carne bovina in natura está suspenso para as unidades do Marfrig localizadas em Paranatinga (MT), São Gabriel (RS) e Promissão (SP). Da JBS em Campo Grande (MS) e do Minerva em Palmeiras de Goiás (GO).

Desde o último dia 16 o Mapa vem adotando “medidas corretivas e trabalha para prestar todos os esclarecimentos e correções no sentido de normalizar a situação. Trabalhamos ainda, para que não haja recusa das mercadorias já embarcadas, até porque não há risco algum a saúde pública”. Ainda conforme a nota, o mecanismo de auto suspensão é acionado como estratégia para facilitar o retorno de forma mais acelerada, após os esclarecimentos e assim evitar embargos e suspensões por parte daquele país.

As autoridades norte-americanas enviaram no último dia 14 um documento relatando as irregularidades durante reinspeção de produtos. Após receber o comunicado, no dia 16, o Mapa deu início à estratégia de ação, e destaca ainda que a auto-suspensão prevalecerá até a adoção de medidas corretivas.

Em maio, todo o rebanho bovino estadual, de todas as idades, foi obrigado a ser imunizado contra a febre aftosa. Foi a primeira vez que Mato Grosso inverteu o calendário de vacinação, que até o ano passado tinha como alvo todos os animais apenas na etapa de novembro da campanha nacional.

A Marfrig foi a primeira empresa do setor a exportar carne bovina in natura para os Estados Unidos. Até meados de 2016, apenas carne termoprocessada era enviada ao consumo norte-americano partindo do Brasil. A companhia esclarece estar tomando todas as providências necessárias para atender às exigências do mercado norte-americano.

As negociações entre Brasil e Estados Unidos para exportação de carne bovina levou mais de 17 anos para ser concretizada, ocorrendo com acordo firmado entre os países somente em junho de 2015. Estados Unidos tinham restrição à carne bovina in natura do Brasil e o desfecho positivo da negociação, abrindo o consumo, é uma sinalização importante para a busca de novos mercados, já que os Estados Unidos são reconhecidos pela severa restrição ao ingresso de produtos no seu mercado doméstico. Por isso a estratégia do Mapa em suspender de forma preventiva o envio de mais produtos.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:33 Estado reduz pauta do ICMS para algumas culturas de MT
20:33 Dólar sobe 0,26% e chega ao maior nível em mais de um mês
20:32 Novas ações de apoio a MT serão realizadas nesse mês
20:32 Confiança do empresário melhora
20:32 Mapa diz que reação não põe consumo em risco


20:31 EUA anunciam embargo à carne brasileira
20:05 Deputado Zeca Viana quer Pivetta de volta ao PDT
20:04 Ministério Público quer dólares de Pedro Nadaf
20:04 Líderes do DEM convidam deputados insatisfeitos do PSB
20:04 Tribunal de Justiça arquiva ação contra Oscar Bezerra
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018